A fábrica em Chattanooga, no Tennessee, receberá novos investimentos para incrementar a fabricação de veículos elétricos, segundo informou Herbert Diess, CEO da VW, durante uma apresentação no Salão do Automóvel de Detroit, Coma expansão, cerca de 1.000 novos empregos serão criados na fábrica.

O grupo VW Group pretende investir cerca de  US$ 50 bilhões até 2023 no desenvolvimento e produção de veículos elétricos. e serviços digitais. A ampliação da fábrica do Tennesse trata-se apenas uma parte do plano mais ambicioso da montadora de se afastar dos motores a diesel, pivô a do escândalo das emissões que eclodiu em 2015.

A marca Volkswagen,, não incluindo as marcas Audi ou Porsche, sozinha prevê a venda de 150.000 VEs até 2020 em todo o mundo, aumentando esse número para 1 milhão até 2025.

Para atingir seu objetivo, a empresa também está construindo uma instalação européia em Zwickau, na Alemanha, para iniciar a produção de veículos elétricos em 2019 e adicionar a produção das instalações em Anting e Foshan, na China, em 2020, e das cidades alemãs de Emden e Hanover até 2022.

Segundo a montadora, a fábrica de Tennessee produzirá veículos elétricos utilizando o kit de ferramentas elétricas modulares da Volkswagen, ou MEB, introduzido pela empresa em 2016. O MEB é um sistema modular flexível – realmente uma matriz de peças comuns – para produzir veículos elétricos que a VW diz que torna mais eficiente e rentável.

A produção de veículos elétricos no site do Tennessee começará em 2022. No entanto, a Volkswagen of America diz que oferecerá o primeiro modelo baseado na plataforma MEB para os clientes já em 2020.

O modelo do veículo elétrico a ser produzido, será uma versão de produção em série do I.D. CROZZ SUV conceito que foi mostrado pela primeira vez no North American International Auto Show no ano passado.

O modelo terá o espaço interior de um SUV de tamanho médio na plataforma deum SUV compacto, a empresa também oferecerá um EV multiuso baseado no ID. Conceito BUZZ.

A VW monta na fábrica de Chattanooga o modelo Atlas SUV de tamanho médio e o sedã Passat. Uma versão de cinco lugares do Atlas, a Atlas Cross Sport, começará  ser produzida na mesma planta..

“A Volkswagen continua a investir nos EUA para ampliar sua fabricação e sua pegada de P & D”, disse Diess. “Projetos como a produção de carros elétricos anunciados hoje e mudanças em nossas decisões de fornecimento estão de acordo com a direção atual da política comercial, incluindo o USMCA.”

Fonte: Techcrunch e VW, Press


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *