A Volkswagen Caminhões e Ônibus e a Ambev concluíram ontem a fase de testes do caminhão 100% elétrico desenvolvido pela montadora em parceria com a fabricante de bebidas. Agora, o próximo passo é viabilizar a produção local, em série, da nova linha. O contrato entre as duas empresas, para entrega em 2023, é de 1.600 caminhões elétricos urbanos, o primeiro dessa magnitude no mundo. Contudo, a Volkswagen passará a produzir o modelo em escala comercial a partir de 2020.

Em entrevista ao DCI, o presidente da montadora, Roberto Cortes, disse que o preço do caminhão elétrico ainda é elevado em relação ao veículo a combustão. “No entanto, à medida em que a produção vai ganhando escala, com fornecedores locais, a tendência é que a aquisição dos caminhões elétricos seja mais acessível.” Isso porque, conforme Cortes, hoje o custo da bateria de um caminhão elétrico é quase equivalente ao de todo o veículo. E ao redor do mundo, segundo ele, a escala comercial desses modelos ainda engatinha. “No Brasil, talvez estejamos um pouco à frente nesse quesito.”

NOVOS PROJETOS | Desde o anúncio oficial da parceria, no final de 2017, a Volks relata ter sido procurada para desenvolver novos projetos do gênero. “Já tínhamos o histórico de fazer produtos vocacionais sob medida para a Ambev e a parceria em elétricos fazia todo o sentido. Mas nós vamos avançar com outras empresas também”, pontua Cortes. Sobre incentivos governamentais, ele é taxativo. “Se o governo julgar interessante promover estímulos à categoria, será bem-vindo. Mas nós vamos produzir caminhões elétricos de qualquer jeito.”

 

Fonte: Jornal DCI


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *