Em julho a geração de energia por biomassa produziu o maior volume em um mês, alcançando 4.755 MW médios

Os dados do boletim InfoMercado mensal fornecidos pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE indicam um resultado expressivo para o mês de julho na geração de energia pelas usinas de biomassa, que gerou no período 4.755 MW médios.

Trata-se do recorde de geração de energia por biomassa no país, produzidos pelas 271 usinas e entregue ao Sistema Interligado Nacional – SIN. Em comparação com julho de julho de 2017 registrou-se um crescimento de 7,7%.

No Brasil , houve um crescimento de 1,1% da capacidade instalada nos últimos 12 meses, que era de 12.576,3 MW em julho de 2017 e atingiu 12.720,8 MW em 2018, ou seja, um pequeno crescimento de 1,1%. Tal informação confirma que o desempenho recorde das usinas do Sistema, ao longo de julho, é fruto da maior produtividade.

Este aumento observado na produção é resultado da otimização uso do bagaço de cana de açúcar, sendo que pela primeira as usinas geraram 4.121,2 MW médios. Destacamos também o uso do licor negro em julho que gerou 440,5 MW médios.

Geração por estado

A produção de energia do Mato Grosso do Sul, que alcançou 801, 7 MW médios em julho de 2018, é o grande destaque com aumento de 35,3% quando comparado com o mesmo período do ano passado.  A análise indica ainda que São Paulo segue como maior produtor de energia proveniente da queima da biomassa no país com 2.243,6 MW médios de energia entregues. Minas Gerais com 582,0 MW médios, Goiás com 529,0 MW médios e o Paraná com 289,1 completam a lista dos maiores produtores em julho.

Os dados consolidados da CCEE, em julho, apontam São Paulo com a maior capacidade instalada, somando 5.333,3 MW. Em seguida aparecem Mato Grosso do Sul com 1.904,8 MW, Minas Gerais com 1.326,0 MW, Goiás com 1.084,5 MW e o Paraná com 726,3 MW de capacidade.

Fonte: Assessoria de imprensa da CCE


 

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *