PONTOON-E | A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) autorizou a operação comercial da unidade geradora UG16 da Hidrelétrica de Belo Monte, de 611,11 MW de capacidade instalada, localizada em Vitória do Xingu, no Pará. Com esta autorização, a UHE Belo Monte – controlada pela Norte Energia SA – passa agora a operar com 10.010 MW de potência.

Quando concluída, a UHE Belo Monte terá potência instalada total de 11.233 MW  e 4.571 MW médios de Energia Assegurada.

Acionistas: O grupo é liderado pela Eletronorte, com 19,98%, que foi responsável pelos estudos técnicos e ambientais da usina. A estatal Chesf possuía fatia de 49,98% do consórcio, mas foi obrigada a ceder 15% para a Eletrobras, sua controladora, e participação para a Eletronorte, passando a deter ao final do processo de reestruturação societária 15%. Os fundos de pensão Petros/Funcef detém ainda 10% do projeto, sendo que os demais 40% estão espalhados entre diversos acionistas.

Capex: Estimado inicialmente em R$ 19,0 bilhões pela EPE, o custo final da usina está atualmente estimado em R$ 38,8 bilhões, o que comprometeu profundamente a taxa interna de retorno (TIR) do empreendimento.

“Conheça o software de avaliação de projetos da PONTOON-E e tenha acesso instantâneo ao valuation interativo e projeções de + de 1.200 projetos de geração renovável e transmissão de energia.”

(Acesse: https://pontoon-e.com/valuation-model/)

PONTOON-E | Avaliação da UHE Belo Monte (Pontoon-e Valuation Model)

Por Redação PONTOON-E

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *