A Uber anunciou planos para a implantação de estações de carregamento públicas para suas bicicletas elétricas, um movimento que constitui parte de um alinhamento mais amplo com uma campanha de “mobilidade sustentável”.

A empresa também anunciou a criação de um novo fundo de mobilidade sustentável de US$ 10 milhões, além de uma parceria com a SharedStreets para desenvolvimento de um estudo sobre como empresas de transporte privadas como a Uber podem compartilhar dados.

O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, declarou:  “Assim como a posse de carros pessoais teve um impacto fundamental sobre a mobilidade no último século, novas formas de transporte estão estimulando outra revolução – que vem com seu próprio conjunto de desafios e oportunidades, hoje, estamos em um ponto de inflexão: quando os setores privado e público precisam se unir e colaborar em maneiras de criar maneiras mais inteligentes, seguras e eficientes de levar as pessoas de A a B.”

Recarga

Lembramos que em abril deste ano, a Uber comprou a startup Jump de compartilhamento de bicicletas elétricas, em um negócio de aproximadamente US$ 200 milhões. Esta ação sinalizou a missão de longo prazo da Uber em fornecer opções de transporte urbano nas cidades grandes, onde os carros talvez não sejam a melhor opção de locomoção. As bicicletas elétricas sem cais, exigem o trabalho de pessoas recolhendo as bicicletas e trazendo-as de volta a um depósito para recarga, processo este que pode demorar até 6 horas.

Por ser um processo difícil de escalar, a Uber decidiu implementar estações de recarga para bicicletas Jump. Como pontapé inicial, a Uber está começando uma parceria “profunda” com a prefeitura de Sacramento, onde oferecerá estações de recarga em toda a cidade em universidades, prédios do governo e estações de transporte público.

Khosrowshahi também disse: “Estamos fazendo parcerias estreitas com entidades públicas, incluindo o Sacramento Regional Transit District, o Sacramento Council of Governments e a California State University, em Sacramento, para tornar as e-bikes uma opção viável para o uso diário, seja para o trabalho ou para ir e voltar. transporte público ”.

Embora as estações de recarga estarão localizadas onde as pessoas estão mais dispostas a deixar a bicicleta, portanto, isso deve ajudar a incentivar os usuários a estacioná-la em uma das estações de recarga.

Apesar de muitas cidades terem presenciado uma verdadeira explosão de bicicletas, que nem sempre foram recebidas de braços abertos, as bicicletas elétricas exigem mais infraestrutura para garantir que elas sejam constantemente carregadas. É nisso que a Uber está investindo  ecriando essas estações de recarga. Embora esteja limitado a uma pequena região por enquanto, a Jump continua a expandir-se para novos mercados, incluindo a Europa, portanto, é provável que esperemos que essa iniciativa também se estenda para outros lugares.

“Nossa aquisição da Jump foi um investimento direto na ideia de que, às vezes, a melhor maneira de contornar uma cidade não é em um carro”, continuou Khosrowshahi. “Estamos orgulhosos em dizer que os primeiros resultados de nossos investimentos em e-bikes são positivos. Com base em dados em São Francisco, descobrimos que nos dias de semana entre 8h e 18h – quando o congestionamento está no pior – as viagens dos pilotos da Jump na plataforma global da Uber aumentaram 15%, mesmo quando as viagens de carro da Uber caíram 10% ”.

Fonte: Venturebeat, 

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *