A empresa traz a marca JUMP e promete as bikes para 2019

 A Uber entrou no mercado mundial de bicicletas elétricas compartilhadas, em janeiro deste ano, por meio da aquisição da empresa norte-americana Jump. Agora, a companhia vai trazer a nova modalidade para o Brasil em 2019, para concorrer com as já existentes no mercado, como a Yellow Bikes, que estão fazendo sucesso.

A confirmação foi feita pelo fundador e chefe da Jump, Ryan Rzepecki. “A América Latina é nossa prioridade máxima agora. Será em 2019, só não sabemos precisar o mês. São Paulo deve ser uma das primeiras cidades que vamos desembarcar”, informou o executivo.

A empresa, porém, garante que o anúncio oficial deve ser feito em breve e a atuação da empresa começará por uma área restrita da capital paulista. Nos Estados Unidos, as bicicletas do Jump custam US$ 2 (cerca de R$ 8) para um período meia hora, mas os preços do serviço brasileiro ainda não foram definidos.

Para usar as bicicletas da Jump, os usuários usarão o app padrão do Uber. Primeiro, é preciso selecionar a função “Pedalar” para encontrar bicicletas disponíveis na região e, depois, basta se dirigir até uma delas e usar o app para destravar o veículo. Ao final do percurso, é só prender a bicicleta a um poste ou algo do tipo para que a viagem seja automaticamente encerrada.

A preocupação com a segurança, latente nesse tipo de modelo de oferta, também é levada em conta pela Uber. A empresa, porém, afirma que a maioria dos componentes de suas bicicletas não tem uso fora das próprias bicicletas, o que deve contribuir para minimizar os casos de roubo.

“Todos os componentes são customizados, da bateria ao resto. Não tem um segundo mercado para isso e aí afasta a possiblidade de roubo e vandalismo”, acredita o chefe de hardware da Jump, Nick Foley.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Uber

Fotos: divulgação Uber


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *