Segundo o Valor Econômico, o leilão de transmissão de energia, que acontecerá amanhã deverá ser muito parecido, em termos de resultado, com o último ocorrido em 2017. Este teve uma acirrada disputa dos investidores pelos lotes ofertados, gerando deságio médio de 40,46% em relação à receita máxima determinada pela Aneel.

Na disputa de amanhã serão oferecidos 20 lotes de linhas de transmissão, com 2,6 mil quilômetros no total, com estimativa de gerar R$ 6 bilhões em investimentos. Quase que somente as empresas privadas participarão no certame de amanhã, sendo a Celesc a única exceção pelo lado das estatais. Ainda, segundo o Valor, espera-se que esta deva participar de pelo menos um lote em parceria com a EDP Energias do Brasil.


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *