Um aspecto fascinante, que envolve todos os processos decisórios é como cada organização prefere conduzi-los. Há dois extremos:

• Aquelas que, ao identificarem uma oportunidade, procuram capturá-la prontamente por saberem que uma boa parte das condições envolvidas estão fora de seu controle

• Aquelas que privilegiam o “seu ritmo”. Precisam decidir sem açodamentos, pouco importando se a oportunidade estará presente quando chegarem ao final do processo.

A grande maioria fica em algum ponto entre estes dois extremos, com forte tendência para o “seu ritmo”, refletindo o nosso perfil cultural.

Há uma grande diferença com o que ocorre nos países desenvolvidos, onde geralmente, está presente ostensivamente nas organizações, a necessidade de muito mais agilidade na captura de oportunidades.

Quem for proativo e tiver a “gana” de capturar oportunidades quando surgem, estará na frente!


Decision Making

One fascinating aspect that involves all decisions is how each organization prefers to conduct them. There are two extremes:
• Those that, when identifying an opportunity, seek to capture it promptly because they know that a good part of the conditions involved are beyond their control

• Those that privilege their “own pace”. No matter if the opportunity will be there when they reach the end of the process.
The great majority lies somewhere between these two extremes, with a strong tendency towards “their own pace”, reflecting our cultural (Brazilian) profile.

There is a big difference with what happens in developed countries, where the need for much more agility in capturing opportunities is ostensibly there!

Those who are proactive and have the drive to make it happen have more chances to succeed!


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *