Calor de março pode ser recorde em São Paulo em 57 anos

Normalmente março é um mês quente na cidade de São Paulo. As médias da temperatura mínima e da máxima de março são as segundas mais elevadas perdendo apenas para fevereiro, que historicamente é o mês mais quente na capital paulista.

Mas ainda que março seja mesmo abafado, o calor de março de 2018 está incomodando e vem sendo motivo de muitas reclamações. A contabilidade da temperatura deste março confirma o que as pessoas estão sentido na pele: está quente demais!

Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia no Mirante de Santana, na zona norte da capital paulista, a média das temperaturas mínimas registradas em 21 dias foi de 20,7°C. O valor está 2,6°C acima da referência climatológica para março que é de 18,1°C, considerando o período de 1943 a 2010.

média das temperaturas máximas registradas desde o início de março até o dia 21 foi de 30,1°C e está 2,8°C acima do valor médio climatológico para março que é de 27,3°C.

Com estas médias de temperatura, 30,1°C de máxima e 20,7°C de mínima, março de 2018 já seria um dos marços mais abafados na cidade de São Paulo em 57 anos, desde 1961.

10 maiores Tminmedia em São Paulo

10 maiores médias de temperatura mínima em março em São Paulo

10 maiores médias de temperatura máxima em São Paulo

Qual a chance de refrescar até o fim do mês?

Um pouco de ar polar está previsto, sim, para passar sobre São Paulo até o fim do mês, mas com fraca intensidade e de forma rápida. Mesmo que esse ar fresco chegue a São Paulo, não terá força para realmente baixar a temperatura e fazer grande diferença na conta final.

Se as previsões se confirmarem, várias áreas da capital paulista terão madrugadas menos quentes nos próximos três dias, com temperatura mínima abaixo dos 20°C. Mas máxima menor do que 30°C só até a sexta-feira, 23 de março, porque o primeiro fim de semana do outono será com calor de 30°C ou mais.

Pancadas de chuva

É por causa do calor e da grande disponibilidade de umidade que predominam por todo o estado de São Paulo, que nuvens carregadas crescem facilmente e as pancadas de chuva não param. O calor e a umidade no ar elevada são os principais ingredientes para formar as grandes nuvens de chuva forte. Nesta situação, a passagem de frentes frias pelo litoral paulista só ajuda, reforça a condição de chuva.

Confira a previsão especial para o Lolla Palooza

As pancadas de chuva vão continuar ocorrendo sobre o estado de São Paulo nos próximos dias. Nesta quinta-feira, 22 de março, o risco de temporais é baixo na Grande São Paulo. Mas o litoral e áreas do interior podem ter chuva forte.

Acompanhe a chuva sobre a Grande São Paulo pelos radares Climatempo-USP

Frente fria

O próximo fim de semana, o primeiro do outono, será com as características do verão: quente, úmido, com algumas horas com sol forte e as pancadas de chuva à tarde e à noite. O risco de chuva forte é maior no domingo porque outra frente fria estará chegando ao litoral de São Paulo.


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *