Inovadora no Brasil, Ride fez sucesso com seu pré-lançamento ontem no Ibirapuera e na Av Paulista

Parece que os veículos elétricos (carros, motos, scooters e mesmo patinetes) finalmente estão chegando no Brasil.

Em breve começará a operar no país, uma startup de mobilidade urbana que fez ontem em São Paulo o pré-lançamento de uma alternativa inteligente para percorrer curtas distâncias: patinetes elétricas.  O evento realizado no no Parque do Ibirapuera e na Av. Paulista, contou com a participação de “beta testers” que puderam experimentar as patinetes RIDE já usando o aplicativo.

Com uma proposta bastante interessante e inovadora no mercado brasileiro, ela funciona como outros aplicativos de locomoção, mas o diferencial está nas patinetes: não poluem, são silenciosas, atingem até 20 km/h e ocupam menos espaço que um carro ou uma bicicleta. Podem transitar em ciclovias, ciclofaixas e, quando necessário, até em calçadas. Tornando-se uma opção acessível de transporte, além de ser uma atividade bem divertida.

Se trata de um serviço de compartilhamento, que será lançado oficialmente nos próximos dias, oferecido por meio de um aplicativo no smartphone, tecnologia desenvolvida no Brasil, onde o usuário poderá encontrar a patinete mais próxima por GPS, desbloquear e sair guiando (o preço será calculado pelo tempo de uso e ainda está em teste). Após o uso, os clientes podem deixa-las estacionadas em bicicletários, paraciclos e outros locais marcados no aplicativo. A ideia é amadurecer a operação para, de forma coordenada com a Prefeitura, evoluir o sistema onde as pessoas poderão estacionar livremente.

A empresa foi criada pelos sócios Marcelo Loureiro, Guilherme Freire e Paula Nader, depois de estudar profundamente a adoção dessa modalidade em outros países, e redesenharam os equipamentos e a tecnologia para viabilizar a operação em cidades como São Paulo, que tem características muito diferentes das outras cidades do mundo (como Los Angeles, Paris e Zurique) onde o sistema está sendo implementado.

Convém ressaltar que vários detalhes do processo foram analisados pelos investidores, para garantir o funcionamento da operação no Brasil. Não irá faltar manutenção adequada, recarga de baterias e acesso por aplicativo, que são fatores fundamentais para assegurar o sucesso do modelo de negócios.


 

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.