Criatividade está associada à soluções eficazes. Então, como podemos analisar nosso setor elétrico? Seguem 5 temas para facilitar a sua resposta!

  1. Liquidações Somos provavelmente o unico pais no mundo que há anos apresenta uma sistemica inadimplencia nas liquidações de curto prazo (Camara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE).Não se sabe SE e QUANDO ocorrerá a normalização. Enquanto isto, o mercado paga um ágio para liquidar fora da CCEE.
  2. Indicadores de continuidadeAs estatísticas da ANEEL mostram que a duração das interrupções não planejadas, há anos, estão acima dos limites regulatórios.Equivale a dizer que os consumidores arcam com um custo adicional (oculto) que agrava a situação competitiva do Brasil vis-a-vis o mundo emergente e desenvolvido.
  3. Resposta à demandaEste programa exitoso, já estabelecido em muitos paises, há anos, promove um verdadeiro ganha-ganha. No Brasil nem o programa piloto decolou ainda.Consumidores que aderem recebem uma polpuda compensação financeira e os ofertantes deixam de investir na ampliação da capacidade que seria apenas empregada poucas horas por ano.
  4. Ponta O horário de ponta tem se modificado no Brasil. Ainda assim o regulador mantem as definições oficiais que agora não casam mais com a realidade.Esta situação gera sinais equivocados para o mercado e agravamento real de custos.
  5. Empresas do EstadoUma parte importante da oferta do setor elétrico (geração e distribuição) é controlada por empresas do Estado brasileiro. No conjunto geram sistemicos prejuizos há anos a fio, sem que as tornem lucrativas ou as privatizem.Permanecem como redutos de partidos, reféns de políticos e como demostrou a Lava Jato, palco ostensivo de organziações criminosas.

 


 

Brazil & Energy: Are we “creative”?

Creativity is associated with effective solutions. So how can we evaluate our power sector? Here are 5 themes to facilitate the answer!

  1. Settlements We are probably the only country in the world that has for years presented a systemic default in the short term liquidations (at the official clearinghouse – CCEE).It is unknown if and when a normal situation will occur. Meanwhile, the market pays a spread to settle outside of CCEE.
  2. Continuity Indicators ANEEL statistics show that the duration of unplanned outages, for years, is above regulatory limits.Consumers bear an additional (hidden) cost that aggravates Brazil’s competitive situation vis-a-vis the emerging and developed world.
  3. Demand response This successful program, already established in many countries around the globe for years, is a real win-win. In Brazil even the pilot program has yet to take off.
  4. On peak ratesActual peak hours have changed in Brazil. Yet the regulator maintains the official definitions that no longer match reality.This generates misleading signals to the market and accordingly actual costs increase.
  5. State controlled energy companies An important part of the powerr supply (generation and distribution) is controlled by Brazilian state companies. They generate systematic (huge) losses, without developing a a much needed turnaround and/or privatization.They remain as party strongholds, and as Lava Jato official investigations have demonstrated, ostensibly the scene of heavy criminal organizations.

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *