A Solarian Energy acaba de concluir a energização da usina solar fotovoltaica UFV Salto de Pirapora II, com 4,9 MW de potência instalada, na cidade de mesmo nome no interior de São Paulo. As usinas abastecerão 94 farmácias instaladas nas áreas de concessão de CPFL Piratininga.
“Estamos satisfeitos por inaugurar nossa maior e mais moderna usina solar mesmo com todas as restrições impostas pela pandemia” afirma Edgard Franco, CEO da Solarian.

O complexo produzirá 8.700 MWh por ano e evitará a emissão de 653 toneladas de CO2 na atmosfera anualmente, o equivalente a 29.650 árvores.

Com a entrada em operação desta usina, a capacidade de geração de energia da Solarian aumentará em 106%. “Além de reduzir o custo de energia do nosso cliente, estaremos contribuindo para um planeta mais sustentável e para o desenvolvimento da infraestrutura elétrica do país.

A população da região será beneficiada com uma rede mais estável e segura. E todos os brasileiros ganharão com menos perdas e consequentemente tarifas mais baixas no futuro” completa o executivo.

A usina é o primeiro projeto da Solarian que utiliza seguidores solares (trackers). A tecnologia aumenta a produção de energia e a rentabilidade do projeto como um todo. O empreendimento, que ocupa uma área de 100.000 m2, demandou investimento de 17 milhões de reais, feito em parceria com um fundo estrangeiro.


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *