A Santo Antônio Energia, concessionária responsável pela UHE Santo Antônio (RO, 3.568 MW), encerrou 2017 com prejuízo de R$ 1 bilhão, aumentando assim as perdas de 2016 que ficaram em R$ 484 milhões. O resultado ebitda (antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa recuou 24% em relação ao mesmo período de 2016, ficou em R$ 1,1 bilhão e margem de 38%.
De acordo com a companhia, o resultado deve-se, principalmente, pelo aumento dos custos operacionais, despesas financeiras, depreciação e amortização. O mesmo motivo que levou à redução do ebitda.
Com todas as UGs instaladas desde janeiro de 2017 e 3.568 MW em capacidade instalada, a usina encerrou o ano passado com volume de energia vendido de 19,6 milhões de MWh. A receita operacional líquida ficou em R$ 3 bilhões, aumento de 6% na comparação com o fechamento de 2016.
O custo com venda de energia elétrica ficou 47% mais elevado em decorrência do aumento do preço da energia no mercado spot, que passou de uma média de R$ 83,91/MWh para R$ 323,04/MWh em 2017. Além disso, explicou a geradora, houve aumento com os gastos por conta do GSF que no ano passado ficou em 81,5%. Outro componente foi a redução temporária de 96,1 MW médios da garantia física da expansão da usina que foi de 206,2 MW médios, em um custo de R$ 100 milhões.
A dívida bruta da concessionária estava em cerca de R$ 15 bilhões, o mesmo patamar da dívida líquida, já que a empresa reportou caixa e equivalentes de caixa de R$ 54 milhões ao final do ano passado. A alavancagem da empresa que é medido pelo indicador dívida líquida sobre o patrimônio líquido estava em 2,7 vezes.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *