Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), no mês, a exportação alcançou cifra de US$ 19,087 bilhões. Sobre setembro de 2017, as exportações registraram crescimento de 7,7%, e de 2,5% em relação a agosto de 2018, pela média diária.
As importações totalizaram US$ 14,116 bilhões. Sobre igual período do ano anterior, as importações apresentaram aumento de 10,2%, e retração de 9,0% sobre agosto de 2018, pela média diária.
No período, a corrente de comércio alcançou valor de US$ 33,203 bilhões. Sobre igual período do ano anterior registrou crescimento de 8,7%, pela média diária.
O saldo comercial do mês apresentou superávit de US$ 4,971 bilhões, valor 3,9% inferior ao alcançado em igual período de 2017, US$ 5,171 bilhões.

Acumulado do ano

No acumulado de 2018, as exportações apresentaram valor de US$ 177,991 bilhões. Sobre 2017, as exportações registraram crescimento de 8,1%, pela média diária. As importações somaram US$ 135,343 bilhões, acima 21,6%, pela média diária, sobre o mesmo período anterior, US$ 111,331 bilhões.
A corrente de comércio alcançou cifra de US$ 313,334 bilhões, representando aumento de 13,6% sobre o mesmo período anterior, pela média diária, quando totalizou US$ 275,920 bilhões.
O saldo comercial acumulou superávit de US$ 42,648 bilhões, valor 19,9% inferior ao alcançado em igual período de 2017, US$ 53,258 bilhões.

Exportação de Setembro 2018

Cresceram principalmente o petróleo em bruto (+102,8%, para US$ 2,4 bilhões), óleos combustíveis (+294,7%, para US$ 213 milhões), farelo de soja (+37,5%, para US$ 508 milhões), carne bovina (+33,1%, para US$ 595 milhões), minério de ferro (+15,4%, para US$ 1,8 bilhão), óleo de soja em bruto (+644,9%, para US$ 56 milhões), semimanufaturados de ferro/aço (+97,8%, para US$ 509 milhões), celulose (+28,0%, para US$ 681 milhões) e partes de motores/turbinas p/aviação (+233,3%, para US$ 192 milhões).

Retrocederam principalmente açúcar refinado (-51,1%, para US$ 105 milhões), veículos de carga (-35,2%, para US$ 140 milhões), automóveis de passageiros (-29,7%, para US$ 302 milhões), suco de laranja não congelado (-25,9%, para US$ 86 milhões) entre outros.

Veja o nota completa em http://www.mdic.gov.br/comercio-exterior/estatisticas-de-comercio-exterior/balanca-comercial-brasileira-semanal

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.