Mostra reforça sensação de que elétricos são caminho sem volta

Citroën Ami One

 

Imagem relacionada

Entre 1961 e 1978, a Citroën produziu um modelo chamado Ami (“amigo” em francês). Compacto e econômico, tinha motor de dois cilindros e linhas muito exóticas. Agora, como parte das comemorações de seu centenário, a marca francesa mostra o conceito Ami One, um “quadriciclo elétrico” de desenho incomum. Com apenas 2,5m de comprimento (20cm a menos do que o Smart que era vendido aqui), o carrinho pesa 425 quilos. Seu motor vai montado no eixo traseiro e a velocidade máxima é limitada a 45km/h — assim, o modelo se enquadra numa categoria especial da legislação europeia e pode ser dirigido sem carteira de motorista. Além disso, pode circular por áreas centrais das grandes cidades fechadas aos automóveis com motor a explosão. Com 100km de autonomia entre as recargas, o modelo tem dois lugares e um pequeno porta-bagagem. Fabricantes europeus voltam-se para serviços de carros com uso compartilhado, e o novo Ami aponta para esse caminho.

 

Fiat Centoventi

 

Resultado de imagem para Fiat Centoventi

Ao completar 120 anos, a fábrica de Turim mostra um carro-conceito elétrico com estilo “fofinho”. A ideia aqui é fazer uma versão moderna do Panda, Fiat compacto e popular produzido na Europa entre 1980 e 2003. Tudo no carro é extremamente simples, caso do painel digital, das forrações e das muitas peças de plástico moldado —a própria Fiat o compara às sandálias Crocs. O comprador pode enfeitar o carro a seu gosto substituindo painéis externos de plástico colorido. Em Genebra, estreia a versão de quatro lugares, mas o modelo pode ser convertido em um carro de serviço, com uma escada no teto e a parte traseira da cabine transformada em compartimento de carga. Na versão básica, a autonomia é de 100km — mas o alcance pode chegar a 500km com a instalação de pacotes opcionais de baterias. A Fiat diz que se fosse feito em série, o Centoventi seria o elétrico mais barato do mercado.

Honda e

 

Resultado de imagem para Honda e

No Salão de Frankfurt de 2017, a Honda causou frisson ao mostrar o pequeno carro-conceito elétrico Urban EV, inspirado nos Civic de primeira geração (19721979). Agora, a marca japonesa mostra uma versão mais próxima do mundo real. Tem rodas menores que as do primeiro protótipo, quatro portas, linhas mais suaves e interior totalmente digital (retrovisores inclusive). Dentro, o toque nostálgico fica por conta do acabamento que imita madeira. Antes quadradas, as lanternas traseiras passam a ser redondas. A autonomia de 200km é suficiente para uso urbano — para a recarga, levante a aba preta no capô dianteiro. Segundo a Honda, o carro já está 95% pronto para a produção em série, que começará no fim deste ano.

Fonte: O GLOBO

Fotos: Divulgação das a montadoras Citroen, Fiat e Honda

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *