A fabricante de carros elétricos Tesla já ocupa um lugar no coração de muitos clientes, principalmente os norte-americanos. Mas a Rivian, empresa fundada em 2009 em Detroit, o berço da indústria automotiva dos EUA, vem com tudo e quer conquistar esse público com seus modernos automóveis elétricos.

E Bingo! Foi a sensação do Salão de Los Angeles que termina amanhã, 11/12, com seus dois modelos: a picape R1T e o utilitário R1S, ambos 100% elétricos e com estilo que impressiona pela originalidade. O alvo é a picape que a Tesla já anunciou ao mercado, mas ainda não lançou o modelo.

A picape Rivian R1T tem autonomia para rodar mais de 640 km sem recarregar as baterias.Tanto o utilitário quanto a picape usam o mesmo chassi. Melhor dizendo, uma plataforma “tipo skate” que reúne todos os componentes para que o veículo ande. Os promessas soam meio ímpossives, algo comum no ramo das startups de carros elétricos. Juntos, os quatro motores elétricos – um por roda- têm potência de 522 kW, ou 700cv. A aceleração de 0 a 100km/h, segundo o fabricante, pode ser feita em cerca de 4s.

Resultado de imagem para Rivian

Graças à suspensão a ar, ao chassi liso por baixo e a blindagem dos componentes eletrônicos, os Rivian podem passar por trechos alagados com até um metro de profundidade. Lembre-se que motores elétricos não dependem de ar para funcionar, nem têm óleo ou combustível que sofram ao se misturar com a água. Os quatro motores podem ser gerenciados independentemente, tornando os modelos imbatíveis nas trilhas. O torque de 114kgfm – a 1rpm – faz subir paredes. Sujou? Molhou? O acabamento interno pode ser retirado e lavado facilmente. Para facilitar a vida em acampamentos, há tomadas de eletricidade por todos os lados

O conjunto propulsor da Rivian R1T é formado por quatro motores elétricos, um em cada roda. Para acelerar de 0 a 97 km/h, a picape precisa de apenas três segundos. Entre os itens prometidos pela marca estão capota marítima retrátil rígida e compartimento de carga sob os bancos traseiros. Esse nicho permitirá levar objetos compridos, como pranchas de surf, por exemplo.

Mas é o estilo o que mais chama a atenção, com linhas retas e limpas, e faróis que agrupam LEDs dispostos na vertical. Na picape, entre o para-lama traseiro e a cabine há um “túnel”, com tampas, que vai de lado a lado da carroceria. No utilitário, há lugar para sete passageiros e bagagem. Se a proposta da empresa der certo, os Rivian começarão a ser vendidos nos Estados Unidos em 2020, por preços que irão de US$ 60 mil a US$ 90 mil. A dona Tesla já está preocupada. E o mercado vibra com esta concorrência!

Fontes: O GLOBO e Jornal do Carro

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *