A BBCE encerrou o “pregão” do dia 26/09, quarta-feira, contabilizando mais uma performance positiva e bom volume de negócios (659,0 MW médios), confirmando a tendência de alta sinalizada pela Pontoon-e ao longo dos últimos dias. O Índice Pontoon-e de Energia, composto pelos oito contratos acompanhados pela Pontoon-e na BBCE, saltou +7,3% (média ponderada), impulsionado pelos contratos do 4º Tri/18 (+19,1%), Out/18 (+8,7%), Nov/18 (+5,4%) e Dez/18 (+3,2%). O contrato de Out/18 foi mais uma vez o mais negociado do dia com 380,8 MW médios, ou 57,8% do volume total negociado.

Este é o quarto “pregão” consecutivo em que a BBCE registra forte recuperação nos preços, reduzindo as pesadas perdas incorridas por algumas comercializadoras que carregavam posições compradas. Lembramos que a forte queda no preço da energia nos contratos para entrega em Out/18, Nov/18 e Dez/18 – quando o preço médio destes contratos recuou da máxima R$353/MWh (13/08) para a mínima de R$213/MWh (17/09), queda de 40% ou R$140/MWh -, se tivesse sido mantida, teria resultado em perdas financeiras expressivas para um número representativo de comercializadoras.

O lado positivo desta história é que desde a mínima alcançada no dia 17/09, o preço médio destes contratos subiu 40%, atingindo R$276/MWh (ganho de R$63/MWh). Já o lado negativo fica por conta do número limitado de opções de “long” (compra) neste momento, pois com exceção do contrato de Out/18 (lucro potencial R$21/MWh), todos os demais já estão bem precificados.

Pontoon-e | Variação do Índice Pontoon-e de Energia (Var. %) 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Pontoon-e | Evolução do Índice Pontoon-e de Energia (Pts.)  
 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

A forte alta registrada no “pregão” de hoje (+7.3%) foi acompanhada de bom volume de negócios (659,0 MW médios), assim como observado na última terça-feira (703,3 MW médios), confirmando a mudança de viés do mercado – be baixa para alta – e a consequente disposição dos “traders” em ampliar suas posições compradas.

O volume observado nesta quarta-feira é mais uma vez superior à média dos últimos cinco dias (631,0 MW médios), como também em relação à média do mês de setembro (632,7 MW médios). A liquidez continua concentrada em apenas três contratos (Out/18, Nov/18 e Dez/18), que juntos responderam por 98,9% do volume total dos oito contratos acompanhados pela Pontoon-e na BBCE neste dia 26/09.

Pontoon-e | Volume Negociado na BBCE dos Oito Contratos (MW Médios) 
 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Dos oitos contratos negociados na BBCE e acompanhados pela Pontoon-e referentes ao submercado SE/CO (Set/18, Out/18, Nov/18, Dez/18, 4º Tri/18, 1º Tri/19, 2º Tri/19 e 1º Sem/19) três contratos não registraram negócios nesta terça-feira (Set/18, 2º Tri/19 e 1º Sem/19).

Em mais um dia de desempenho positivo, os contratos para entrega em 4º Tri/18 (+19,1%), Out/18 (+8,7%), Nov/18 (+5,4%) e Dez/18 (+3,2%), encerraram o dia cotados a R$280/MWh (+R$45/MWh), R$343/MWh (+R$28/MWh), R$274/MWh (+R$14/MWh) e R$210/MWh (+R$7/MWh).

O contrato para entrega no 1º Tri/19 também registrou alta (+1,1%), encerrando o dia 26/09 cotado a R$177/MWh (+R$2/MWh).

BBCE | Preço dos Contratos de Energia SE/CO (R$/MWh) 
 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Vai Chover?

A análise dos mapas de previsão de precipitação para o período de 28 a 07 de outubro efetuados pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos/Instituto Nacional de Pesquisas Espacias (INPE/CPTEC) e previstas a partir do modelo de previsão ETA para os próximos 10 dias indicam o avanço de uma frente entre os dias 30/09 e 03/10 no submercado sul, seguido por um período de afluência recessiva (03 a 07/10) em praticamente todo o território nacional.

Mapa de Chuva: GEFS & INPE / CPTEC (28 a 07 de Outubro)

Energia Natural Afluente (ENA) | A ENA esperada pelo ONS para a 4ª semana operativa aponta para um aumento expressivo na afluência no submercado SE (de 71% para 92%). Já para os demais submercados o ONS estima queda na ENA da 4ª semana:  S (de 96% para 88%), NE (de 41% para 38%) e N (de 77% para 64%). A previsão para o mês de setembro continua de afluência recessiva na quase totalidade dos submercados, com exceção do submercado S, que sinaliza para uma ENA muito acima da MLT (Média de Longo Termo): SE (de 73% para 81%), S (de 117% para 108%), NE (de 42% para 41%) e N (de 80% para 74%).

PMO (Setembro – 22 a 28/09) | Energia Natural Afluente (%MLT) 
Fonte: ONS

Nos dois gráficos abaixo apresentamos a evolução da ENA Bruta para a 4ª semana operativa de setembro (22 a 28/09) para os submercados SE/CO e S. Como vemos, a ENA realizada até o momento (25/09) está muito acima da estimada pelo ONS para esta semana operativa no submercado SE/CO (104.4 % da MLT) e bem abaixo no submercado S (61.4% da MLT).

ONS | Energia Natural Afluente: ENA Bruta SE/CO (% MLT)  
 
 Fonte: ONS

ONS | Energia Natural Afluente: ENA Bruta S (% MLT) 
 
Fonte: ONS

Liquidez BBCE

Ao longo da última semana observamos uma maior concentração da liquidez nos contratos mais curtos (M+1, M+2 e M+3), ou seja Out/18, Nov/18 e Dez/18, em detrimento dos contratos mais longos, ou seja, para 2019 (1º Tri/19, 2º Tri/19 e 1º Sem/19) e o dia de ontem não foi muito diferente.

As atenções do mercado continuam direcionadas para os contratos de Out/18, Nov/18 e Dez/18 que juntos representam mais de 90% (98,9% para sermos mais precisos). Os contratos para 2019 já registram alguma liquidez, principalmente os contratos referentes ao 1º Tri/19 e 1º Sem/19, porém ainda muito restrita.

Os dois contratos mais negociados do dia, Out/18 e Nov/18, que contabilizaram volume de 380,8 MW médios (451,5 MW médios no dia anterior) e 231,7 MW médios (180,3 MW médios), estiveram entre as maiores altas do dia. O destaque positivo do dia foi o contrato do 4º Tri/18, que após um longo período sem ser negociado voltou a atrair a atenção dos “players”. Nesta quarta-feira este contrato negociou 4,0 MW médios, o suficiente para corrigir a defasagem no preço.

BBCE | Volume Transacionado no dia 26/09 (MW Médios) 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Preços, Assimetrias & Trades

Backdrop | Este é o quarto “pregão” consecutivo em que a BBCE registra forte recuperação nos preços, reduzindo as pesadas perdas incorridas por algumas comercializadoras que carregavam posições compradas. Lembramos que a forte queda no preço da energia nos contratos para entrega em Out/18, Nov/18 e Dez/18 – quando o preço médio destes contratos recuou da máxima R$353/MWh (13/08) para a mínima de R$213/MWh (17/09), queda de 40% ou R$140/MWh -, se tivesse sido mantida, teria resultado em perdas financeiras expressivas para um número representativo de comercializadoras.

O lado positivo desta história é que desde a mínima alcançada no dia 17/09, o preço médio destes contratos subiu 40%, atingindo R$276/MWh (ganho de R$63/MWh). Já o lado negativo fica por conta do número limitado de opções de “long” (compra) neste momento.

Continuamos com uma visão construtiva apenas em relação ao contrato para Out/18, onde visualizamos lucro potencial remanescente de R$21/MWh, em relação à curva de preços Pontoon-e publicada no último dia 19/09 (Link: https://pontoon-e.com/nova-curva-de-precos-pontoon-e-19-09/).

Os demais contratos – principalmente os contratos para entrega de energia em Nov/18 e Dez/18 – já encontram-se devidamente precificados. A melhora da afluência observada no submercado sudeste ao longo desta 4ª semana operativa, combinado com a recente alta no preço destes dois contratos, abre espaço para uma nova correção negativa nos preços.

Fique de Olho | Os contratos para o 2º Tri/19 e 1º Sem/19 estão cotados na BBCE (última cotação) a R$181/MWh (2º Tri/19) e R$175/MWh (1º Sem/18). Embora seja cedo para termos uma ideia mais clara quanto ao que esperar da hidrologia em 2019, ao darmos uma olhada no passado recente (5 anos), vemos bom potencial de lucro nestes contratos.

Neste período de cinco anos o PLD médio ficou abaixo destes valores (~R$180/MWh) apenas em um ano (2016), quando a ENA média registrada no submercado sudeste entre julho de 2015 e abril e 2016 foi superior a 104% da MLT e o nível dos reservatórios no sudeste no final de agosto de 2015 era de 34,3%, ou 6,3 p.p. acima do fechamento de agosto de 2018 (28,0%). Em resumo, a relação risco retorno é muito interessante nestes níveis e, portanto, vale a pena ficar de olho. 

Pontoon-e | Cotação BBCE vs. Projeções Pontoon-e (R$/MWh) 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Dispersão Preços: Pontoon-e vs. BBCE no dia 26/09 (R$/MWh)Fonte: Pontoon-e e BBCE


Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *