Resumo do Dia

Em mais um dia com grande volume de negócios, a BBCE encerrou o “pregão” desta terça-feira (21/08) com os preços estáveis, após ter oscilado ao longo do dia. Os oito contratos acompanhados pela Pontoon-e na BBCE (Ago/18, Set/18, Out/18, Nov/18, Dez/18, Quadrimestre Set-Dez/18 e Bimestre Nov-Dez/18) não registraram variação na média.

O lado positivo do dia foi o expressivo incremento no volume de negócios. O volume de energia transacionado nesta terça-feira (21/08) voltou a superar a marca de 400 MW médios, somando 407,9 MW médios (251,6 MW médios no dia 20/08), registrando crescimento tanto em relação ao volume observado na segunda-feira, como também em relação ao volume médio negociado nos últimos cinco dias (331,9 MW médios). Vale destacar, que este foi o terceiro maior volume de energia transacionado na BBCE no mês de agosto.

Dos oitos contratos negociados na BBCE e acompanhados pela Pontoon-e referentes ao submercado SE/CO três contratos novamente não registraram negócios nesta sexta-feira (Ago/18, Quadrimestre Set-Dez/18 e Bimestre Nov-Dez/18).

Os destaquse positivos do dia foram os contratos para Out/18 e Set/18, que registraram alta de +0,9% e +0,7% e encerraram o dia cotados a R$380/MWh (+R$4/MWh) e R$464/MWh (+R$3/MWh), respectivamente. O contrato para Out/18, que chegou a ser negociado a R$382/MWh na primeira parte do “pregão”, foi responsável por 57,1% (233,1 MW médios) do volume total negociado na BBCE nesta terça-feira.

Já os contratos para entrega de energia no 4º Tri/18 e Dez/18 foram os destaques negativos do dia, registrando ambos queda de -0,6% e encerraram o dia cotados a R$315/MWh (-R$2/MWh) e R$244/MWh (-R$2/MWh), respectivamente.

Além destes, o contratos para Nov/18 também foi negociado, porém encerrou o dia com a mesma cotação da véspera.

BBCE | Preço dos Contratos de Energia SE/CO (R$/MWh) 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Comportamento da ENA | Apesar da elevação da ENA no submercado sudeste no mês de agosto (86% da MLT) em relação ao mês de julho (70% da MLT), os reservatórios localizados no sudeste continuam registrar acentuado deplecionamento (-0,3 p.p. no dia 20/08), acumulando queda de 1,40 p.p. ao longo dos últimos sete dias.

ONS | Energia Natural Afluente SE/CO (%MLT)  
Fonte: ONS

É importante lembrar que no início do mês, em 31/07, o nível dos reservatórios SE/CO estava em 34,2%, 3,4 p.p. acima do nível de 30,8% atingido nessa segunda-feira (20/08). Esse nível ainda está 2,4 p.p. acima do nível que a terceira revisão do PMO de agosto de 2018 (para a Semana Operativa de 18 a 24/08) projetou para o final do mês (28,4% em 31/08). Isso indica que a previsão vai ser atingida se for mantido esse ritmo de deplecionamento de 0,2 p.p. por dia, que é o nível atual de deplecionamento diário.

Importante destacar o nível já atingido no mês de agosto, em 20/08, é inferior ao nível do início do mês de setembro no ano anterior (01/09/2017), quando o nível dos reservatórios no sudeste atingiu 32,1%. Ou seja, a situação atual é significativamente mais preocupante do que a do ano passado.

Abaixo apresentamos os gráficos onde acompanhamos a relação entre preço da energia e deplecionameto dos reservatório para os contratos para entrega de energia em Set/18 e Out/18.

Pontoon-e | Preço do Contrato Set/18 vs. Deplecionamento Diário (SE/CO)Fonte: Pontoon-e, BBCE e ONS

Pontoon-e | Preço do Contrato Out/18 vs. Deplecionamento Diário (SE/CO)Fonte: Pontoon-e, BBCE e ONS

Vai Chover?

A análise dos mapas de previsão de precipitação para o período de 21 a 01/Setembro efetuados pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos/Instituto Nacional de Pesquisas Espacias (INPE/CPTEC) e previstas a partir do modelo de previsão ETA para os próximos 10 dias indicam para a 4ª semana de agosto (18 a 24/08) o avanço de uma nova frente fria.

Esta deverá avançar pela região Sul e pelo estado de São Paulo ocasionando chuva fraca nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai, Iguaçu Paranapanema e no trecho incremental a UHE Itaipu. A bacia do rio Tocantins apresenta chuva fraca isolada no início da semana.

Os mapas animados abaixo indicam para a 5ª semana operativa, mais precisamente entre os dias 25 a 26 de agosto, a proximidade de uma nova frente fria, de média intensidade, no submercado sul. 

Mapa de Chuva: GEFS & INPE / CPTEC (23 a 01/Setembro)

Liquidez BBCE

A oscilação observada recentemente no volume de negócios voltou a ocorrer nessa terça-feira. Após um dia de volume recorde na sexta-feira e forte redução na segunda-feira, o volume de energia transacionado nesta terça-feira (21/08) apresentou forte recuperação, encerrando o dia com o 3º maior volume transacionado no mês de agosto (407,9 MW médios).

Mais uma vez foi observada uma concentração muito elevada nos contratos para entrega de energia em meses específicos, a partir do próximo mês, setembro.  Nesse dia 21 de agosto, o contrato de Out/18 foi o grande destaque, contabilizando 233,1 MW médios (um crescimento significativo, comparado com os 147,6 MW médios do dia anterior). Como resultado dessa elevação, a concentração no contrato Out/18 foi de 57,1% do volume total negociado.

Em seguida, o contrato mais negociado foi surpreendentemente o contrato de Dez/18 com 77,8 MW médios (25,1 MW médios), o equivalente a 19,1% do total negociado. Os outros três contratos negociados registraram elevação no volume de negócios: Nov/18 com 48,0 MW médios, Set/18 com 46,0 MW médios e 4º Tri/18, com 3,0 MW médios.

Os contratos Ago/18, Quadrimestre Set-Dez/18, e Bimestre Nov-Dez/18 mais uma vez não registraram negócios.

BBCE | Volume Transacionado no dia 21/08 (MW Médios) 
Fonte: BBCE

Preços, Assimetrias & Trades

Backdrop | Apesar da recente e significativa elevação da ENA (Energia Natural Afluente) no submercado sudeste os preços dos contratos de agosto e setembro mantiveram a tendência de alta ao longo da última semana, refletindo o contínuo deplecionamento do reservatório no sudeste (-1,40 p.p entre os dias 14 e 20/08), como também a deterioração das condições de suprimento do submercado sul, que apresentou uma afluência abaixo da esperada. Em síntese, esperamos a manutenção dos preços em patamares elevados, porém vemos espaço para uma correção positiva nos preços dos contratos para Out/18 e Nov/18, em virtude da manutenção do cenário hidrológico recessivo para outubro e possivelmente para novembro.

Pontoon-e | Evolução dos Preços (R$/MWh)Fonte: Pontoon-e e BBCE

Fatores de Risco |  Embora os preços elevados inibam a contratação de energia pelos consumidores, o que poderia afetar a liquidez do mercado, a manutenção de preços elevados por um período relativamente longo, combinado com a ausência de indicadores que apontem para a possibilidade de reversão deste cenário de afluência recessiva no curto prazo, podem contribuir para um aumento no volume de negócios. De fato, ao longo da última semana observamos um aumento expressivo da liquidez na BBCE – que passou de 221,6 MW médios na semana anterior para 345,3 MW médios nesta semana -, o que deve implicar em um aumento significativo no custo médio de “carregamento” dos agentes, elevando o risco de perdas pesadas no caso de uma eventual e acentuada queda nos preços.

Opções de Trade | Uma rápida comparação entre os preços de encerramento dos contratos negociados na BBCE nesta terça-feira (21/08) e a nova curva de preços divulgada pela Pontoon-e revela boas opções de trade no momento. Com exceção dos contratos para Set/18 e Dez/18, que em nossa opinião já encontram-se devidamente precificados – mantida as atuais condições -, vemos bom espaço para ganho nos seguintes contratos: (i) Nov/18: +R$64/MWh; (ii) Out/18: +R$57/MWh; e (iii) 4º Tri/18: +R$44/MWh.

A relação risco/retorno é muito favorável, principalmente levando em consideração a liquidez destes contratos na BBCE, como também pelo fato destes contratos estarem sendo negociados abaixo do cenário úmido Pontoon-e (ENAs de 87% e 93%, respectivamente).

Pontoon-e | Cotação BBCE vs. Projeções Pontoon-e (R$/MWh) 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Dispersão Preços: Pontoon-e vs. BBCE no dia 21/08 (R$/MWh)Fonte: Pontoon-e e BBCE


Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.