Resumo do Dia na BBCE

Após quatro “pregões” com baixo volume de negócios, a BBCE teve nesta quarta-feira (20/06) um dia bastante movimentado, registrando forte recuperação na liquidez, além de mais um dia com preços em elevação (+1,3%).

Depois de registrar um volume médio de apenas 54 MW médios nos últimos quatro “pregões”, o volume de energia dos oito contratos negociados na BBCE e acompanhados pela Pontoon-e no submercado SE/CO voltou a superar a marca dos 200 MW médios registrado ao longo das últimas semanas. Nesta quarta-feira o volume negociado atingiu 201,4 MW médios (66,2 MW médios no dia 19/06), superando em muito a média dos últimos cinco dias (83,3 MW médios).

Dos oitos contratos negociados na BBCE e acompanhados pela Pontoon-e referentes ao submercado SE/CO (Jun/18, Jul/18, Ago/18, Set/18, Bimestre Ago-Set/18, 3º Tri/18, 4º Tri/18 e 2º Sem/18) seis registraram negócios nesta quarta-feira. Apenas os contratos de Jun/18 – até então o mais líquido – e do Bimestre Ago-Set/18 não registraram negócios.

Em termos de performance os destaques positivos do dia foram os contratos para entrega de energia no 2º Sem/18, 4º Tri/18, 3º Tri/18 e Jul/18, que registraram alta de +2,5%, +2,3%, +2,1% e +1,9% e encerraram a quarta-feira cotados a R$328/MWh, R$264/MWh, R$392/MWh e R$424/MWh, respectivamente. Além destes, dois outros contratos (Set/18 e Ago/18) também registraram alta (+1,0%) e (+0,5%).

Fonte: BBCE

O gráfico abaixo mostra a evolução recente da carga de energia em GW médios. Nele fica evidente o impacto da greve dos caminhoneiros na atividade econômica e consequentemente no consumo de energia, como também a recuperação recente do consumo de energia com o encerramento da greve.

Fonte: ONS

A tabela abaixo apresentamos o balanço energético do dia 19/06. Chama atenção o elevado montante de despacho termelétrico convencional – ~12.6 GW médios, 1,4 GW médios acima do dia anterior –  e o baixo volume de geração hidráulica (~33,6 GW médios), o que explica o atual déficit hidráulico (GSF), ~71,1% estimado para junho.

Fonte: ONS

Vai Chover?

A análise dos mapas de previsão de precipitação para o período de 21 a 30/Junho efetuados pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos/Instituto Nacional de Pesquisas Espacias (INPE/CPTEC) e previstas a partir do modelo de previsão ETA para os próximos 10 dias indicam a possibilidade de atuação de um sistema de alta pressão nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste impedindo a ocorrência de precipitação nas bacias hidrográficas de interesse do SIN.

Já entre os dias 25 e 28 prevê-se chuva fraca a moderada nas bacias Capivari, Uruguai e Iguaçu, o que deverá elevar a ENA no submercado S. No mesmo período o submercado SE deverá apresentar hidrologia recessiva, com exceção da bacia de |Itaipu e baixo Paraná que deverão apresentar chuvas de fraca intensidade.

A previsão mensal para junho indica a ocorrência de afluências abaixo da média histórica para todos os subsistemas. As ENAs são esperadas em 78% (SE), 57% (S), 39% (NE) e 74% (N).

Mapa de Chuva: NCEP / GEFS & INPE / CPTEC (21 a 30/Junho)

Liquidez BBCE

A liquidez dos contratos negociados na BBCE e acompanhados pela Pontoon-e (Jun/18, Jul/18, Ago/18, Set/18, Bimestre Ago-Set/18, 3º Tri/18, 4° Tri/18 e 2º Sem/18) apresentou forte recuperação nesta quarta-feira. A estrela do dia foi o contrato de Jul/18, que negociou 125,9 MW médios (14,5 MW médios no dia anterior) e foi responsável por ~63% de todo o volume negociado no dia.

O volume de energia negociada nesta quarta-feira totalizou 201,4 MW médios, mostrando crescimento tanto em relação ao dia de ontem (66,2 MW médios), como também em relação à média dos últimos cinco dias (83,3 MW médios).

Além do contrato de Jul/18, os contratos de Ago/18 com 38,8 MW médios (15,0 MW médios no dia 19/06) e Set/18 com 26,0 MW médios (17,7 MW médios) também se destacaram

Além destes, também registraram negócios os seguintes contratos: (i) 2º Sem/18 (6,7 MW médios); (ii) 4º Tri/18 (2,0 MW médios); e (iii) 3º Tri/18 (2,0 MW médios).

Fonte: BBCE

Preços, Assimetrias & Trades

A performance de hoje praticamente eliminou as distorções entre os preços dos contratos na BBCE e a curva de preço da Pontoon-e publicada na última semana (12/06). A exceção é o  contrato de Jun/18, que ainda apresenta um deságio de R$47/MWh em relação a nossa estimativa.

Uma explicação possível para este deságio é a proximidade de uma frente fria no submercado S, prevista para a última semana de junho, que poderá impactar positivamente a ENA do S e potencialmente os preços do submercado SE/CO.

A elevação do PLD na 4ª semana de junho para R$477,77/MWh, aliado a expectativa de manutenção de uma hidrologia recessiva para o restante de junho, era um indicativo forte de preços elevados para o mês corrente, o que deveria impulsionar o preço do contrato de junho para um patamar superior a R$450/MWh.

A Pontoon-e estima para o contrato de Jun/18 preço de R$462/MWh, sinalizando ganho potencial de R$47/MWh.

Fonte: Pontoon-e

Em resumo, o mercado encontra-se em um patamar muito perigoso. Não vemos no momento nenhum “call” óbvio no mercado. Mesmo o contrato mais longo (2º Sem/18) está sendo negociado em uma faixa de preço arriscada e com uma assimetria de risco totalmente desfavorável.

Dispersão Preços: Pontoon-e vs. BBCE no dia 20/06 (R$/MWh)Fonte: BBCE e Pontoon-e


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *