Resumo do Dia

Em mais um dia de forte realização, a BBCE registrou nesta terça-feira (11/09) novo recorde volume de negócios (1.160,4 MW médios), superando o recorde anterior (1.021,1 MW médios) ocorrido no dia 30/08.

Como resultado, o Índice Pontoon-e de Energia, composto pelos oito contratos acompanhados pela Pontoon-e na BBCE, registrou queda de -8,9% (média ponderada), puxados principalmente pelos contratos Nov/18 (-12,3%), Out/18 (-8,0%) e Dez/18 (-5,8%). O contrato mais negociado do dia foi o contrato para entrega em Nov/18 (435,0 MW médios), responsável por 37,5% do volume total dos contratos acompanhados na BBCE.

Esta forte queda é reflexo direto de dois eventos: (i) expectativa de melhora na situação hidrológica, com a proximidade de duas frentes frias (14/09 e 20/09) nos submercados sul e sudeste; e (ii) recente elevação do custo médio de “carregamento” dos agentes, elevando o risco de perdas pesadas no caso de uma eventual e acentuada queda nos preços. 

Em situações como esta, embora o fundamento (preço) continue a ter papel importante, o objetivo principal é gerenciar potenciais “liabilities” e evitar perdas muito pesadas, causando muitas vezes movimentos agressivos nos preços.

Pontoon-e | Variação do Índice Pontoon-e de Energia (Var. %) 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Pela primeira vez o volume diário negociado na BBCE ultrapassou a expressiva marca de 1.1 GW médio. Nesta qterça-feira foram negociados 1.160,4 MW médios, superando em muito o antigo recorde do mês de agosto registrado no dia 30/08, quando foram comercializados 1.021,1 MW médios. Com este novo recorde a média do mês de setembro subiu para 652,5 MW médios (550,9 MW médios anteriormente).

Pontoon-e | Volume Negociado na BBCE dos Oito Contratos (MW Médios) 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Dos oitos contratos negociados na BBCE e acompanhados pela Pontoon-e referentes ao submercado SE/CO (Set/18, Out/18, Nov/18, Dez/18, 4º Tri/18, 1º Tri/19, 2º Tri/19 e 1º Sem/19) dois contratos não registraram negócios nesta terça-feira (4º Tri/18 e 2º Tri/19).

Todos os contratos acompanhados pela Pontoon-e na BBCE fecharam o dia no campo negativo, embora nem todos com perdas pesadas.

As maiores quedas do dia foram os contratos para entrega de energia em Nov/18 (-12,3%), Out/18 (-8,0%) e Dez/18 (-5,8%), que encerraram o dia cotados a R$243/MWh (-R$34/MWh), R$311/MWh (-R$27/MWh) e R$203/MWh (-R$13/MWh), respectivamente. Com exceção do contrato de Out/18, os contratos para Nov/18 e Dez/18 já estão negociando na mínima desde o lançamento destes produtos na BBCE

Além destes, outros três contratos encerraram o dia em queda: (i) Set/18 (-1,3%): R$451/MWh (-R$6/MWh); (ii) 1º Tri/19 (-1,1%): R$173/MWh (-R$2/MWh); e (iii) 1º Sem/19 (-0,5%): R$181/MWh (-R$1/MWh).

Os demais contratos acompanhados não tiveram negócios novamente.

BBCE | Preço dos Contratos de Energia SE/CO (R$/MWh) 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Armazenamento | Os reservatórios do submercado SE/CO encerraram o mês de agosto com 28,1% da sua capacidade, 2,2 p.p. acima do nível de 25,9% atingido no dia 11 de setembro. Esse nível ainda está 4,3 p.p. acima do nível que a 2ª revisão do PMO de setembro de 2018 (para a Semana Operativa de 08 a 14/09) projetou para o final do mês (21,6% em 30/09). Isso indica que a previsão será atingida caso o ritmo de deplecionamento se mantenha na faixa de 0,23 p.p. por dia, que é ligeiramente acima do nível atual de deplecionamento diário observado até o momento no mês de setembro (0,20 p.p./dia).

Abaixo apresentamos os gráficos onde acompanhamos a relação entre preço da energia e deplecionameto dos reservatório para os contratos para entrega de energia em Set/18 e Out/18.

Pontoon-e | Preço do Contrato Out/18 vs. Deplecionamento Diário (SE/CO)Fonte: Pontoon-e, BBCE e ONS

Note que embora os preços sempre tenham seguido a tendência quanto a velocidade de deplecionamento dos reservatórios, isto não tem ocorrido ao longo de setembro. No nosso entender isto mostra que o mercado continua com um nível de aversão ao risco elevado, ou seja, suscetível a mudanças bruscas de posições.

Ao primeiro indício ou possibilidade de alteração no cenário de afluência, o mercado assume uma postura mais defensiva, gerando movimentos agudos nos preços, principalmente nas correções negativas.

Pontoon-e | Preço do Contrato Nov/18 vs. Deplecionamento Diário (SE/CO)Fonte: Pontoon-e, BBCE e ONS

Vai Chover?

A análise dos mapas de previsão de precipitação para o período de 13 a 22 de setembro efetuados pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos/Instituto Nacional de Pesquisas Espacias (INPE/CPTEC) e previstas a partir do modelo de previsão ETA para os próximos 10 dias indicam o avanço de duas frentes frias nos submercados sul e sudeste.

A primeira, entre os dias 14 e 15 de setembro, tende a ser de baixa para média intensidade. Já a segunda, prevista para a parte final do mês de setembro (20 e 21), deve ser de média para alta intensidade.

No nosso entender, a forte queda observado nos últimos dois “pregões” é em grande parte explicada por esta nova expectativa para o mês de setembro, embora mudanças mais consistentes na hidrologia estão previstas mais para o final do mês de novembro e início do mês de dezembro.

Mapa de Chuva: GEFS & INPE / CPTEC (13 a 22 de Setembro)

Energia Natural Afluente (ENA) | A ENA esperada pelo ONS para a 2ª semana operativa aponta para queda na afluência nos submercados SE (de 78% para 70%), NE (de 43% para 41%) e N (de 84% para &6%).

A exceção fica por conta do submercado S, que teve a sua estimativa de ENA elevada(de 77% para 118%).

A previsão para o mês de setembro continua de afluência recessiva para todos os submercados , com exceção do submercado S, que sinaliza para uma ENA muito acima da MLT(Média de Longo Termo): SE (de 75% para 73%), S (de 90% para 129%), NE (de 44% para 42%) e N (redução de 75% para 74%).

PMO (Setembro – 08 a 14/09) | Energia Natural Afluente (%MLT)  
Fonte: ONS

Liquidez BBCE

O contrato de Nov18 foi o grande destaque, contabilizando 435,0 MW médios (crescimento quando comparado aos 205,9 MW médios do dia anterior), sendo responsável por 37,5% do volume negociado na BBCE..

O contrato para Out/18 foi o segundo mais negociado na BBCE, com 410,8 MW médios (329,7 MW médios), o equivalente a 35,4% do total negociado. Já o contrato de Dez/18 negociou 298,9 MW médios (102,4 MW médios), sendo responsável por 25,8%.

Além destes, outros três contratos também registraram negócios: (i) Set/18 (6,2 MW médios); (ii) 1º Sem/19 (5,0 MW médios); e (iii) 1º Tri/19 (4,5 MW médios).

BBCE | Volume Transacionado no dia 11/09 (MW Médios)
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Preços, Assimetrias & Trades

Backdrop | A forte queda observada nos últimos dois “pregões”  confirma nossa expectativa de que o mercado continua com um nível de aversão ao risco elevado, ou seja, suscetível a mudanças bruscas de posições. Ao primeiro indício ou possibilidade de alteração no cenário de afluência, o mercado assume uma postura mais defensiva, gerando movimentos agudos nos preços, principalmente nas correções negativas.

Em situações como esta, embora o fundamento (preço) continue a ter papel importante nas decisões, a estratégia, ou melhor, a ordem do dia é gerenciar potenciais “liabilities” e evitar perdas muito pesadas, causando muitas vezes movimentos agressivos nos preços. Nos últimos dois dias observamos exatamente este comportamento no mercado.

A proximidade do período úmido (dezembro) e o receio de uma hidrologia mais próxima da média história (MLT – Média de Longo Termo) em algum momento ao longo das próximas semanas, tem tornado os contratos para entrega de energia em Out/18, Nov/18 e Dez/18 mais arriscados aos olhos do mercado.

Até o presente momento não temos novos elementos que justifiquem um corte ainda mais agressivo que o já implementado em nosso relatório de curva de preços futuros publicado no último dia 05/09.

Opção de Trade | O contrato de Nov/18, que passou a ser negociado na BBCE no dia 12/06 (R$260/MWh), atingiu o preço mínimo no dia 13/06 (R$250/MWh). Como vemos, o preço de fechamento desta terça-feira 11/09 (R$243/MWh), está ~3% abaixo tanto do preço mínimo, quanto do preço projetado pela Pontoon-e para o Cenário Úmido (R$276/MWh). Apesar da expressiva queda observada nos últimos dias, no momento não vemos razão para revermos nossas promissas para este produto, atualizado no último dia 05/09.

Para maiores informações sobre a curva de preços futuros projetado pela Pontoon-e e publicado no último dia 05/09 acesse o link ao lado (https://pontoon-e.com/nova-curva-de-precos-pontoon-e-05-09/).

Fique de Olho | Os contratos para o 2º Tri/19 e 1º Sem/19 estão cotados na BBCE (última cotação) a R$195/MWh (2º Tri/19) e R$181/MWh (1º Sem/18). Embora seja cedo para termos uma ideia mais clara quanto ao que esperar da hidrologia em 2019, ao darmos uma olhada no passado recente (5 anos), vemos bom potencial de lucro nestes contratos.

Neste período de cinco anos o PLD médio ficou abaixo destes valores (~R$180/MWh) apenas em um ano (2016), quando a ENA média registrada no submercado sudeste entre julho de 2015 e abril e 2016 foi superior a 104% da MLT e o nível dos reservatórios no sudeste no final de agosto de 2015 era de 34,3%, ou 6,3 p.p. acima do fechamento de agosto de 2018 (28,0%). Em resumo, a relação risco retorno é muito interessante nestes níveis e, portanto, vale a pena ficar de olho. 

Pontoon-e | Cotação BBCE vs. Projeções Pontoon-e (R$/MWh) 
Fonte: Pontoon-e e BBCE

Dispersão Preços: Pontoon-e vs. BBCE no dia 11/09 (R$/MWh)Fonte: Pontoon-e e BBCE


Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *