Esta pergunta sugere uma resposta óbvia: “o mínimo”. No mundo corporativo são três abordagens clássicas que se encontram frequentemente:

COMPRADOR

Assim que recebe a solicitação do órgão responsável procede a uma concorrência entre os fornecedores pré-qualificados. Ganha o que tiver menor preço.

GERENTE

Faz uma média dos preços pagos num período histórico estipulado pelas regras da empresa, e, este valor sinaliza a referencia para fecharmento do novo contrato.

DIRETOR

Identifica quanto “cabe” no plano orçamentário para viabilizar as operações dentro dos padrões previstos e informa a equipe para “chegar lá”.

A MINHA PROPOSTA

É o mercado que faz os preços da energia. Comprador, gerente e diretor não tem qualquer interveniência sobre esta realidade ! Muito embora, muitas vezes é isto que parece !

Mas, o que se pode e deve fazer, é descobrir quando o mercado oferece preços atrativos para entrega futura. Para isto é necessário ter “ferramentas” adequadas além, é claro, conhecer bem o que está em jogo quanto à oferta, demanda e preços.

Clientes que toparam partir para esta minha proposta alcançaram e mantiveram os preços da energia bem mais competitivos que as regras padronizadas que costumavam empregar.


How much do you want to pay for your power ?

This question suggests an obvious answer: “as low as possible.” In the Brazilian corporate world there are three classic approaches

THE BUYER

Once it receives the request from the MANAGER a request for proposal will be sent to the qualified suppliers. Then it is about closing the lowest price.

MANAGER

It is about an average of the prices paid in a historical period stipulated by the rules of the company, and, this value signals the reference for closing a new power deal

VP

Identifies how much the power prices “fit” in the budget plan to make operations feasible and informs the team to “make it happen”.

MY PROPOSAL

It is the market that makes energy prices. Buyer, manager and VP do not have any intervention on this reality!

What you can and should do is finding out when the market offers attractive prices for future delivery. For this it is necessary to have adequate “tools” besides, of course, to knowing very well what is at stake regarding supply, demand and power prices.

Clients who accepted this proposal closed power deals at prices way more competitive than the standardized rules they used to employ.


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *