Frequentemente encontro esta situação no mundo corporativo: a demanda contratada não está bem ajustada à demanda registrada (física).

O resultado: custos adicionais incorridos na conta mensal apresentada pela concessionária. Se a demanda contratada estiver acima da necessária o pagamento decorre de ociosidade. Se estiver abaixo, pode haver cobrança de multa.

O desafio está no fato que há fatores importantes que tendem a fazer com que a demanda registrada sempre mude: a intensidade das atividades operacionais naquela unidade, o tipo de atividade pode mudar, as tecnologias de conversão de energia geralmente evoluem e a lista vai longe.

A sugestão é sempre monitorar a demanda registrada (em tempo real) e ajustar a contratada buscando uma margem de segurança defensável e sem pagar multas.


Consecrated Practices: Adjustment of Contracted Demand

I often encounter this situation in the corporate world: contracted demand is not well adjusted to the registered (physical) demand.

The result: additional costs incurred on the monthly bill presented by the utility. If the contracted demand is above the necessary, the payment results from idleness. If below, there may be a fine.

The challenge lies in the fact that there are important factors that tend to cause recorded demand to always change: the intensity of operating activities, the type of activity may change, new energy conversion technologies may be installed and the list goes a long way.

The suggestion is always to monitor the recorded demand (in real time) and adjust the contracted one seeking a defensible safety margin and not paying fines.


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *