É obvio: para se alcançar e manter uma posição de destaque é imperativo que se conheça “do que se trata”.

Qual é a situação atual e a futura desejada? O que é um resultado especial? Esta clareza é essencial para começar.

Parece simplista até. Na minha vida profissional percebi que frequentemente as pessoas tratam das suas rotinas, ficam imersas em suas zonas de conforto e dificilmente conseguem enxergar as mudanças que viabilizariam um salto para um novo patamar. A natureza humana é assim de forma predominante.

Se você se enxerga virando a mesa, faz parte de uma pequena minoria que está disposta a trilhar um caminho mais difícil, com desafios a serem identificados e enfrentados e sobretudo, pagando o custo emocional que sempre vem junto com o processo das mudanças. Mas que também oferece, potencialmente, um bônus para o seu desenvolvimento pessoal e profissional!

O case de uma empresa líder no ramo de chocolates

Uma economia mensal importante com uma ação incrivelmente simples.

O custo da energia elétrica era Top 10 nesta reconhecida nacionalmente fabricante de chocolates finos com lojas espalhadas em shoppings por todo o país.

O sócio presidente lançou o desafio: descubra oportunidades de redução de custos, implante-as e repartiremos os resultados. Fechamos um contrato baseado integralmente em sucesso.

Realizei visitas visando conhecer o processo produtivo, identificar as formas de uso da energia, os controles dos custos associados e principalmente conversar com os gerentes e técnicos que estavam á frente das decisões no chão das operações.

A maior carga consumidora de energia era uma caldeira que produzia vapor empregado no processo produtivo do chocolate. Parecia tudo perfeito. O ambiente muito bem arrumado, limpo, assim como deve ser em uma fábrica de alimentos.

Sou engenheiro por formação. Fiquei observando o funcionamento desta caldeira, que era de marca reconhecida internacionalmente. Parecia tudo perfeito !

Um fato curioso, me chamava a atenção. A caldeira através de sua válvula de alivio, sistêmica e automaticamente, descarregava vapor para a atmosfera. Perguntei para o operador e fui informado que há anos era assim.

A meu ver tratava-se de um desperdício. A produção de vapor estava acima da demanda do processo. Dai as descargas.

E aí nasceu a ideia. Falei para o operador para ajustar o “set point” no painel da caldeira de modo que a produção e a demanda de vapor ficassem iguais.

Feito isso, a caldeira não mais descarregava excedentes para a atmosfera. Muito simples !

O consumo de energia nesta caldeira diminuiu em 30%. A economia anual foi de meio milhão de dólares!

O cliente economizou o consultor ganhou o seu quinhão, todos ficaram satisfeitos. Mas onde está o ponto crucial desta “volta por cima”? A combinação com o presidente. Carta branca para visitar a fábrica, conversar com as pessoas, questionar procedimentos e para sugerir mudanças.

Numa situação mais comum, os gerentes e técnicos não teriam a abertura de “escancarar” a fábrica para que examinasse procedimentos com a profundidade necessária. A tendência natural em organizações humanas é “proteger” o status quo.

Mudanças são indesejadas na vida real.Os discursos, os quadros com missão, valores e governança corporativa nos halls de entrada de empresas e instituições, sempre afirmam o desejo por perseguir a excelência, mas na maioria das vezes são apenas declaração de intenções bem distantes do dia a dia.


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *