Depois dos EUA onde o governo diminuiu sua meta de redução das emissões de CO2, devido a pressão da indústria automobilística, agora é a vez da Europa enfrentar situação semelhante.

O Conselho Europeu estava pressionando por uma redução de 35% nas emissões de CO2 dos carros novos até 2030, o que não é tão agressivo quanto a maioria dos países pediu, após a pressão da indústria automobilística alemã.

O Parlamento Europeu tinha como objetivo inicial uma redução de 40% até 2030.

O esforço de redução de CO2 seria distribuído entre os fabricantes com base na média da produção de veículos, o que exigiria um aumento no mix de veículos totalmente elétricos comercializados em em suas vendas.

A Alemanha, onde uma grande parte da indústria automobilística européia está localizada, fez lobby para não mais que 30% de redução nas emissões de carros novos.

E finalmente o Conselho aceitou um compromisso com novos objetivos menos agressivos para as emissões de CO2 dos automóveis e vans, conforme abaixo:

                        2025          2030
Carros             15%            35%
Vans                15%            30%

Também concordaram com “um mecanismo de incentivo para veículos com emissões zero e baixas, como carros totalmente elétricos ou veículos híbridos plug-in, no que diz respeito a carros de passageiros” e eles responderão por ZLEVs diferentemente em mercados com menor taxa de penetração.

Agora que o conselho concordou com uma proposta, eles iniciarão as negociações com o Parlamento Europeu.

 

Fonte: Electrek


 

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.