Segundo vice-presidente, governo avalia aderir à nova Rota da Seda e aposta em investimentos em energia

Na Bolsa de Valores de Xangai, nesta segunda-feira 20/5, durante seminário de promoção do mercado financeiro brasileiro, o vice-presidente general Hamilton Mourão disse que o “Brasil vive um momento de transformações significativas”.

Mourão destacou a importância das reformas, em especial a do sistema fiscal, bem como o empenho do atual governo em realizar concessões públicas nas áreas de infraestrutura, com destaque para energia.

Ele destacou ainda um interesse do Brasil nos “conhecimentos (chineses) na área de energia renovável”, que poderiam ser úteis “principalmente no Nordeste e Norte no Brasil”. “São esses assuntos que precisamos ter aproximação bem correta e sabermos nos ligar com os chineses”, comentou Mourão.

No ano passado, as vendas para a China representaram 27% do total do faturamento externo da principal economia latino-americana. Nos quatro primeiros meses deste ano, o Brasil acumulou um excedente de US$ 6,5 bilhões no comércio bilateral. Os investimentos chineses também foram um importante salva-vidas para o Brasil nos últimos anos, marcados por recessão e fraco crescimento.

No final de 2018, o estoque de investimentos chineses no Brasil totalizava 69 bilhões de dólares em 155 projetos, principalmente em setores de energia, infraestruturas portuária e ferroviária e financeira.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *