As notícias ligadas às comunidades (notadamente no Rio de Janeiro) indicam que os milicianos comandam uma série de negócios, incluindo exclusividade de fornecimento de gás em botijão, e “gatos” de tv a cabo, energia elétrica e água.

No tocante a energia elétrica, os “gatos” são pagos – na realidade – pelos consumidores – fora das comunidades – que recebem as contas das concessionárias e honram o compromisso.

Os milicianos se colocam na prática como comercializadores de energia.

Será que valeria a pena fazer uma aproximação com os milicianos para oficializar a atividade?

Assim a sociedade sairia ganhando pois – pelo menos os gatos teriam um custo menor que o atual.

E a aproximação do Poder Executivo com os milicianos deve ser fácil e simples pois há décadas convivem!


Militiamen: power traders?

Community-related news (notably in Rio de Janeiro) indicates that militiamen run a number of businesses, including exclusive gas supply and cable TV, electricity and water “theft.”

With regard to electricity, the theft is paid – in fact – by consumers – outside these communities – who receive utility bills and honor their commitment.

The militiamen put themselves into practice as energy traders.

Would it be worthwhile to approach the militia to make the activity official? So society would win because – at least theft would have a lower cost than the current.

And the approach of the Executive Power with the militia should be easy and simple because they have been “living together” for decades!


 

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *