BRASÍLIA, 7 Jan (Reuters) – A máquina de crédito do Estado brasileiro sofreu um desvirtuamento nos últimos anos, avaliou nesta segunda-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes, pontuando que a partir de agora os presidentes da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) terão um “olhar novo” para a gestão das instituições.

Em discurso na posse dos novos presidentes, Guedes apontou que o mercado brasileiro de crédito foi estatizado em meio ao dirigismo econômico e recebeu intervenções que foram danosas. A partir de agora, destacou ele, a tarefa dos novos presidentes é “fazer a coisa funcionar da maneira certa”.

Fonte Original: Reuters
Autor: Por Marcela Ayres; Edição de Camila Moreira

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *