Cteep e empresas de construção lideraram o certame; concessões são voltadas para construir 2.470 km de linhas de transmissão de energia

O leilão de transmissão da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) encerrou na quinta-feira (19/DEZ) com todos os 12 lotes arrematados.

As concessões são voltadas para a construção de 2.470 km de linhas de transmissão de energia e subestações, com capacidade de transformação de 7.800 mega-volt-amperes (MVA).

Companhia Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Cteep) e empresas de construção e engenharia lideraram o certame, que ocorreu em clima de forte concorrência e deságios recordes que, na média, foram de 60,3%.

A secretária especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal, Martha Seiller, comemorou o resultado após o leilão, segundo a Reuters.

“Como a gente brinca, nunca antes na história desse país… nunca tínhamos ultrapassado a marca de 60% de deságio”, disse durante coletiva de imprensa.

Controlada pela colombiana ISA, a Cteep foi o destaque da licitação e arrematou três empreendimentos (1,6 e 7), todos com descontos superiores a 60%. A Aneel estima que esses projetos devem demandar R$ 1,33 bilhão de investimentos.

Já a Neoenergia, do grupo espanhol Iberdrola, levou um projeto, com deságio de 64%, enquanto outras elétricas, como Equatorial, EnergisaCemigTaesa e a chinesa State Grid e sua controlada CPFL chegaram a apresentar lances, mas não levaram.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *