Diferentemente do observado no LEE A-1, o leilão de energia existente superou todas as expectativas do mercado. O volume financeiro totalizou R$1 bilhão, para um volume negociado total de 359 MW médios, acima também da expectativa da Pontoon-e (250 MW médios).

Vale lembrar, que o contrato de suprimento era de dois anos, com início em Jan/2020 e término em Dez/2021.

Leilão A-2 movimentou 359 MW médios. Superando as expectativas dos mais otimistas, o leilão de energia existente A-2 movimentou 359 MW médios, sendo 169 MW médios na modalidade de quantidade e 282 MW médios na modalidade de disponibilidade.

Dentre os vendedores na modalidade quantidade destacaram-se os seguintes “players”:

  • Tradener: 100 MW médios;
  • CDSA: 38 MW médios;
  • Minerva Comercializadora: 15 MW médios;
  • Atmo: 5 MW médios; e
  • Comerc: 5 MW médios.

Resultado do Leilão de Energia Existente A-2: Produto Quantidade (MW Médios)
Fonte: CCEE

Já na modalidade disponibilidade (para termelétricas) o grande destaque foi o retorno da Petrobras ao certame, através de duas térmicas a gás-natural (UGN):

  • UGN Celso Furtado: 186 MW de potência instalada (100,7 MW médios de garantia física); e
  • UGN Jesus Soares Pereira: 323 MW de potência instalada (181,3 MW médios de garantia física). Vale destacar que a remuneração fixa dos dois empreendimentos foi de R$100/MWh.

Resultado do Leilão de Energia Existente A-2: Produto Disponibilidade (MW Médios)  
 
Fonte: CCEE

Preço final do LEE A-2: Preço médio R$161,35/MWh, desconto de apenas  -0,4%.  O preço inicial de venda estabelecido para este leilão, que havia sido definido em R$162/MWh, encerrou o certame praticamente estável a R$161,35/MWh, revelando queda de -0,4%, muito próximo, portanto, do preço médio praticado atualmente no mercado livre (R$160/MWh) para contratos com prazo similar.

Cabe ressaltar que o preço médio do contrato de quantidade foi de R$160,65/MWh, revelando queda de -0,8% em relação ao preço teto. Já o preço médio do contrato de disponibilidade (ICB – Índice Custo Benefício) foi de R$161,99, praticamente sem desconto em relação ao preço inicial.

Oito distribuidoras contrataram energia neste leilão A-2. Os destaques na ponta de compra foram as seguintes distribuidoras: (i) Ceron (RO): 115 MW médios; (ii) RGE (RS): 105 MW médios; (iii) Elektro (SP): 52 MW médios; (iv) Cemar (MA): 44 MW médios; e (v) Copel: 13 MW médios.


 

Leilões A-1 e A-2: O que esperar

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *