Laurence Lourenço renunciou ao cargo de presidente da Cesp, anunciou a empresa em comunicado ao mercado nesta quinta-feira, 21 de junho. O diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Almir Fernandes Martins, assume interina e cumulativamente a presidência da companhia. A saída de Lourenço ocorre após sua prisão pela Polícia Federal, dentro da Operação Pedra no Caminho.

A PF prendeu temporariamente 14 suspeitos de envolvimento em desvios de recursos públicos nas obras do trecho norte do Rodoanel, em São Paulo. Lourenço era presidente da Dersa, empresa estadual que atua na construção de rodovias. Os desvios foram estimados em mais de R$ 600 milhões.

Os presos vão responder pelos crimes de fraude à licitação, estelionato contra o poder público, falsidade ideológica e associação criminosa, conforme as suas participações.

Também foram cumpridos 51 mandados de busca e apreensão na capital paulista e nas cidades de Carapicuíba, Arujá, Bofete, Ribeirão Preto e São Pedro, além de Marataízes e Itapemirim, no Espírito Santo. Cerca de 200 policiais federais participaram da operação.

Segundo inquérito instaurado em 2016, a investigação começou com a denúncia de um ex-gerente de uma empreiteira. Ele não concordava com os desvios de dinheiro e foi exonerado do cargo.

Com informações da Agência Brasil


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *