É o carro mais potente produzido pela marca italiana, com 830 cv e será o elétrico, fora competição, mais veloz do mundo.

A famosa montadora Lamborghini apresentou em 9/9, na véspera da abertura oficial do Salão de Frankfurt, seu primeiro modelo elétrico, o Sián. Ele não é apenas o primeiro híbrido da marca do touro, ele também inaugura um novo tipo de sistema eletrificado. Em vez de uma bateria de íon de lítio, o superesportivo utiliza um supercapacitor que armazena dez vezes mais energia, sendo três vezes mais potente e menor que uma bateria.

O hipereresportivo tem 830 cavalos de potência (ou 819 hp), desenvolvidos por um motor 6.5 litros V12 a gasolina, o mesmo do Aventador, e por um elétrico de 48 volts. Isso faz dele o carro mais potente já produzido pela marca italiana, superando o próprio Aventador, com seus 780 cv.

 

A máquina acelera de 0 a 100 km/h em 2,8 segundos e chega aos 350 km/h, segundo a fabricante. E ainda não é a versão definitiva. Apenas 63 unidades serão produzidas, número que replica o do ano de fundação da Lamborghini.

O preço? Cada uma custa US$ 3,6 milhões (R$ 14,7 milhões) — todas já estão reservadas, segundo a marca. No Brasil? Um mistério…

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.