1) Uma novidade ganha-ganha!

Os clientes ganharam flexibilidade para ajustar suas demandas contratadas e as concessionárias mantém sua receita inalterada.

2) Como assim?

Através de uma troca de posições de demanda contratada entre clientes de uma mesma concessionária que apresentem situações opostas (um deseja aumentar e outro reduzir)

3) As concessionárias ganham um poderoso “extra”!

O seu fator de carga “contratado” aumentará beneficiando seus indicadores econômico-financeiros pois (a) investimentos na expansão de sua capacidade poderão ser prorrogados e/ou (b) mais energia poderá ser vendida com a mesma rede.

4) É justo?

O beneficio será oferecido a todos – isonomicamente – respeitando as limitações existentes das redes locais das concessionárias

5) É uma evolução ou uma revolução?

Evolução. Mantem o princípio de contratação de demanda porém abre uma flexibilização potencial

6) Como classificar esta iniciativa?

É uma forma de ajuste de demanda proativo. A concessionária oferece uma ferramenta para seus clientes e ao utilizá-las gerem seus contratos de forma mais eficiente/competitiva

7) É factível?

Requer apenas um ambiente de trocas de posições de demanda – uma ferramenta que não envolve investimento em infra-estrutura física das redes.

8) De que números se trata?

A prorrogação de cerca de USD 50  Milhões em expansão da rede das concessionárias / GW contratado com seus clientes de demanda.

9) Como o cliente perceberá este valor?

Pela redução de pagamento de suas ociosidades contratuais e/ou multas por ultrapassagens de demanda.

10) Como fazer acontecer?

Estou à disposição das concessionárias e/ou de investidores interessados em considerar esta oportunidade de desenvolvimento de negócios! Já concebi o formato e estou pronto para prestar consultoria para “fazer acontecer”.


Innovation: flexible kW demand

1) A win-win proposal!

Customers gain flexibility to adjust their contracted demands and concessionaires keep their revenue unchanged.

2) How so?

Through an exchange of contracted demand positions between customers of the same concessionaire who present opposite situations (one wishes to increase and the other to reduce)

3) Concessionaires get a valuable “extra”!

Its “contracted” load factor will increase, benefiting its economic and financial indicators, since (a) investments in the expansion of its capacity may be postponed and/or (b) more energy may be sold through the same grid.

4) Is it fair?

The benefit will be offered to everyone respecting the existing limitations of the local grid of the concessionaires

5) Is it an evolution or a revolution?

Evolution. Maintains the principle of contracting demand, but opens up potential flexibility

6) How to classify this initiative?

It is a form of proactive demand adjustment. The concessionaire offers a tool for its customers and when using them they manage their contracts more efficiently/competitively

7) Is it doable?

It only requires a platform to exchange demand positions – a tool that does not involve investment in the physical infrastructure of the grid. A non-wire-alternative.

8) What are the numbers?

The postponement of about 50 USD Million in the expansion of the concessionaires’ grid /GW contracted with its demand customers.

9) How will the customer perceive this value?

By reducing the payment of your contractual “idleness” and/or fines for exceeding the contracted demand. Whether it is the typical fixed demand arrangement or the ratchet.

10) How to make it happen?

I am at the disposal of concessionaires and/or investors interested in considering this business development opportunity! I have already conceived the format and am ready to consult to “make it happen”.


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *