Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 0,97% na segunda prévia de outubro, percentual inferior à alta de 1,34% registrada em setembro, no mesmo período (segundo decênio). O dado foi divulgado hoje (19), no Rio de Janeiro, pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

joelfotos / Pixabay

Com a segunda prévia de outubro, a inflação medida pelo Índice Geral de Preços-M, acumulada em 2018, atingiu 9,34%, enquanto o total acumulado nos últimos 12 meses chegou a 10,88%.

A queda da taxa de setembro para outubro foi puxada pelos preços no atacado, já que o Índice de Preços ao Produtor Amplo sofreu uma queda. Apesar disso, a inflação do atacado ainda é maior do que aquela medida pelos índices que medem preços ao consumidor e na construção civil.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) variou 1,24% nessa segunda prévia de outubro, uma redução significativa se comparado com os 1,95% no mesmo período do mês de setembro. Entre seus componentes, o subgrupo ‘combustíveis e lubrificantes para a produção‘, permaneceu uma vez mais entre os itens com maiores elevações, ao registrar uma inflação de 5,60%, comparado com 3,79% no mês anterior.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,48% nessa prévia, comparado com uma 0,16% na prévia de setembro. Entre os componentes do índice, o grupo que apresentou variação de preços mais importante na composição do índice foi o grupo Transportes com elevação de 1,31% (0,09% na prévia de setembro). Esse aumento foi resultado da elevação no preço dos combustíveis, com destaque para a gasolina, cujos preços registraram aumento de 4,54%, comparado com uma pequena elevação na taxa do mês passado (0,20%).

Entre os demais itens, destacamos o pequeno recuo no item que é foco de acompanhamento da Pontoon-e, a tarifa de eletricidade residencial (-0,08% de elevação, após outra queda de -0,31% na segunda prévia de setembro), parte do grupo Habitação (0,31% de elevação, um crescimento comparado com a taxa anterior de 0,07%).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,36% nessa segunda prévia de outubro, após ter registrado crescimento de 0,19% no mês anterior.

Para o cálculo da segunda prévia do IGP-M foram comparados os preços coletados no período de 21 de setembro de 2018 a 10 de outubro de 2018 (período de referência) com os preços coletados no período de 21 de agosto de 2018 a 20 de setembro de 2018 (período base). Esse período do segunda prévia também é conhecido como segundo decêndio. Já para o resultado final do IGP-M, a coleta de preços é sempre feita entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês corrente, com divulgação no dia 30. O índice é composto por três índices: Índice de Preços no Atacado (IPA), Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e Índice Nacional do Custo da Construção (INCC), que perfazem, respectivamente, 60%, 30% e 10% do IGP-M.

Fonte: FGV/IBRE (link), Agência Brasil (link).

 

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *