Matéria publicada hoje (14/09) pela Agência Reuters comenta o Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) do mês de setembro. Vale lembrar que o IGP-10 calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

A inflação medida pelo IGP-10 saltou para 1,2%, ficando muito acima do registrado no mês de agosto (0,51%), como também acima da expectativa do mercado (0,72%), conforme apurou a Reuters junto a analistas.

stevepb / Pixabay

O Índice de Preços ao Produtor Amplo-10 (IPA-10), que mede a variação dos preços no atacado e é responsável por 60%  do índice geral, apresentou no mês alta de 1,76% (0,64% em agosto). Impactado pelos itens minério de ferro, milho e suínos, o grupo de Matérias-Primas Brutas registraram elevação de 3,64%, após a alta de 1,51% em agosto.

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-10), que responde por 30% do índice geral, a alta registrada em setembro foi de apenas 0,08%, desacelerando ante a taxa de 0,14% observada no mês de agosto.

Tal desempenho deve-se fundamentalmente ao grupo Habitação, que registrou desaceleração no período. Em setembro este grupo apresentou alta de 0,24%, contra 0,82% observado no mês anterior, com o comportamento com item tarifa de eletricidade residencial.

O Índice Nacional de Custo da Construção-10 (INCC-10), por sua vez, subiu 0,16% em setembro, sobre alta de 0,46% observado em agosto.

Fonte Original Reuters (Por Stéfani Inouye)

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *