O maior volume de recursos irá para o setor energético, principalmente geração de energia solar. Caberá às concessionárias locais fazerem o aporte restante. No Ceará, por exemplo, R$ 340 milhões do Fundo Constitucional serão destinados a reforçar a distribuição de energia no estado, com aquisição de maquinário para ampliação da rede e investimentos em segurança para o sistema. Caberá à Enel Distribuição Ceará, responsável pelo projeto, investir outros R$ 97 milhões.

A implantação de uma usina em Juazeiro, na Bahia, também receberá R$ 316,7 milhões do FNE. O projeto tem custo total de R$ 495 milhões.

Hoje, o FNE tem recursos da ordem de R$ 30 bilhões para investimentos em 2018. Destes, R$ 14,5 bilhões são reservados para obras de infraestrutura. A previsão do Ministério da Integração Nacional é que R$ 18,7 bilhões sejam destinados a projetos diferentes (nos setores de infraestrutura, indústria, agricultura, comércio e serviços) no primeiro semestre desse ano. A previsão é maior que toda a soma de financiamentos autorizados no ano de 2017, R$ 15,9 bilhões.


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *