Começou circular com mais intensidade o desejo oficial de “desregulamentar” o setor de gás para que seu preço chegue mais perto da paridade internacional.

Claro, isto seria ótimo! Mas… trata-se de uma declaração de intenções ou uma estratégia já desenhada com começo, meio e fim para alcançar este novo patamar competitivo no país?

O mercado deve considerar este sinal ou melhor assumir que por enquanto é mais uma “fofoca”?

A questão é importante. Se a aposta for de um sinal robusto, sério e merecedor de credibilidade, provavelmente muitos deverão esperar acontecer para depois fechar contratos de longo prazo de energia elétrica. Pois se agora tomarem decisões provavelmente pagarão mais caro do que na sequência o fariam.

As tarifas cativas cairiam também? Pela lógica sim pois uma parte não desprezível da matriz depende de usinas termelétricas movidas a gás.

Em que acreditar?


Gas: what changes with a price reduction?

These past weeks government officials are telling wide in the open their desire to “deregulate” the gas sector to bring its price closer to international parity.

Of course, this would be great! But … is it just a declaration of intent or a strategy already conceived with beginning, middle and end to achieve a new competitive level in the country?

Should the market consider this signal or rather assume that it is more of a “gossip” for the moment?

The point is important. If this is about a robust, serious and credible signal,
probably many should wait before closing long-term power contracts because most probably power prices will drop and significantly (a non negligible part of the country’s matrix depends on gas-powered thermoelectric plants).

What to believe in?


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *