O setor elétrico brasileiro vive um momento de grande importância para sua evolução. Toda a sociedade e o mercado contribuíram em uma consulta pública de aprimoramento do segmento, que culminou com uma minuta de Projeto de Lei ainda em análise pelo governo. Dentro deste processo de discussão, a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE realizou o Fórum de Debates: Modernização do Setor Elétrico, na última sexta-feira (23/3), que reuniu mais de mil pessoas com as principais autoridades do setor, inclusive o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho.

O evento teve o apoio do Ministério de Minas e Energia – MME, da Empresa de Pesquisa Energética – EPE e do Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS. A Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel e as associações representativas do setor também estiveram presentes, assim como agentes associados à CCEE, representantes do mercado financeiro, advogados e estudantes.

“Procuramos proporcionar uma oportunidade única aos agentes de interagir e discutir a modernização do setor elétrico com os formuladores de políticas e também instituições como o ONS e a CCEE. Receber o ministro, que pautou sua atuação no diálogo e abertura ao mercado, valorizou nosso evento. Temos o objetivo de intensificar cada vez mais esta relação para dar voz ao mercado”, destaca Rui Altieri, presidente do Conselho de Administração da CCEE.

Em tom de despedida do cargo, já que deixará a função em 5 de abril, o ministro Coelho Filho destacou a importância de o setor elétrico continuar dialogando em busca de melhorias e que as propostas apresentadas por sua gestão permanecerão vivas, como a privatização da Eletrobras e a minuta de Projeto de Lei de modernização. “Ainda há tempo de aprovar esses temas antes do final deste governo. É uma pauta positiva para o País”, destacou o ministro.

Após seu pronunciamento, o público acompanhou um painel composto pelas principais lideranças do setor. Participaram o secretário-executivo do MME, Paulo Pedrosa; o presidente da EPE, Luiz Augusto Barroso; o diretor da Aneel Tiago Barros Correia; o diretor-geral do ONS, Luiz Eduardo Barata Ferreira; e o presidente do Conselho de Administração da CCEE, Rui Altieri.

“Sempre que olhamos para a modernização do setor, temos que zelar por aspectos como o respeito a contratos exigentes, previsibilidade, segurança do mercado, e participação dos agentes”, analisou Altieri, em sua apresentação.

Preço Horário

Encerrando o Fórum de Debates, especialistas das instituições abordaram a implementação do preço horário com a participação de dois representantes dos agentes. Moderado por Donato da Silva Filho, diretor de regulação e planejamento energético da EDP, o painel teve a participação de Roberto Castro, conselheiro da CCEE; Renata Carvalho, consultora da superintendência de planejamento da geração da EPE; Maria Cândida Abib Lima, engenheira de sistemas de potência da Gerência de Metodologias e Modelos Energéticos do ONS; Luiz Laércio Simões, gerente de risco e estratégia de comercialização de energia de Furnas; e Cristopher Vlavianos, presidente da Comerc Energia.

Durante o debate, os agentes sinalizaram preocupação com a data de implementação do preço horário (prevista para janeiro de 2019) e sugeriram que fosse postergada para janeiro de 2020. “Uma maior prudência para implantação, com ganho crescente de informação e maturidade do mercado”, destacou Simões.

Por outro lado, as instituições, inclusive a CCEE, salientaram a importância da operação “sombra”, que tem início previsto para abril de 2018, quando o mercado poderá acompanhar e medir o impacto da mudança. “Teremos este período de simulação que permitirá o mercado identificar os impactos nos negócios. Vamos implementar o preço horário com responsabilidade, seguindo as premissas de transparência, previsibilidade e reprodutibilidade”, afirmou Castro.

Confira uma galeria de fotos (acesse aqui) e as apresentações na íntegra que fizeram parte do evento.

Apresentação Rui Altieri – Presidente do Conselho de Administração da CCEE

Apresentação Renata Carvalho – Consultora da Superintendência de Planejamento da Geração da EPE (Preço horário)

Apresentação Maria Cândida Abib Lima – Engenheira de Sistemas de Potência da Gerência de Metodologias e Modelos Energéticos do ONS (Preço horário)

Apresentação Roberto Castro – Conselheiro de Administração da CCEE (Preço horário)

Apresentação Luiz Laércio Simões – Gerente de Risco e Estratégia de Comercialização de Energia de Furnas (Preço horário)

Apresentação Cristopher Vlavianos – Presidente da Comerc Energia (Preço horário)


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *