Pelo nono ano consecutivo, a Fitch Ratings reafirmou o Rating Nacional de Longo Prazo da ENGIE Brasil Energia em ‘AAA(bra)’, com perspectiva estável. Em escala global, a agência de risco confirmou a nota ‘BB’ também com perspectiva estável, ainda um nível acima do rating soberano. Rating, ou classificação de risco em português, é um mecanismo de avaliação do valor de crédito de empresas, bancos e países.

Para o diretor-presidente e de relações com investidores da ENGIE Brasil Energia, Eduardo Sattamini, as classificações obtidas refletem a expectativa da agência de que a companhia terá capacidade de manter um sólido perfil financeiro, mesmo durante um período de maior nível de investimentos como o verificado nos últimos anos nas áreas de gás – com a aquisição da TAG –, transmissão e geração de energia renovável.

Segundo a Fitch, os ratings da ENGIE Brasil Energia refletem sua posição de destaque no mercado como maior empresa privada de geração de energia no Brasil, com um portfólio considerável e diversificado, eficiência operacional e fluxo de caixa robusto, decorrente da existência de contratos de longo prazo com seus clientes.  O perfil de crédito também se beneficia por sua solidez financeira, com baixa alavancagem histórica e forte flexibilidade para lidar com as necessidades de financiamento resultantes de investimentos em novos projetos e aquisições.

Sobre a ENGIE

A ENGIE Brasil é a maior produtora privada de energia elétrica do Brasil, com capacidade instalada própria de 10.211MW em 61 usinas, o que representa cerca de 6% da capacidade do país. A empresa possui quase 90% de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes renováveis e com baixas emissões de GEE, como usinas hidrelétricas, eólicas, solares e biomassa.

Com a aquisição da TAG, a ENGIE é agora também detentora da mais extensa malha de transporte de gás natural do país, com 4.500 km.

Além disso, o Grupo atua no Brasil na comercialização de energia no mercado livre e está entre as maiores empresas em geração fotovoltaica distribuída. A empresa possui ainda um portfólio completo em soluções integradas responsáveis em reduzir custos e melhorar infraestruturas para empresas e cidades, como eficiência energética, monitoramento e gerenciamento de energia, gestão de contratos de fornecimento de eletricidade, iluminação pública, sistemas de HVAC, telecomunicação, segurança e mobilidade Urbana. Contando com 2.300 colaboradores, a ENGIE teve no país em 2018 um faturamento de R$ 9.3 bilhões.

O Grupo é uma referência global em energia e serviços de baixo carbono. Para fazer frente às mudanças climáticas. Para fazer frente às mudanças climáticas, a ambição da ENGIE é se tornar líder global da transição para uma economia de baixo carbono para os clientes, em particular empresas e autoridades locais.  A ENGIE se apoia nas suas atividades chave (energia renovável, gás, serviços) para oferecer soluções competitivas turnkey “as a service”. Com seus 160.000 colaboradores, clientes, parceiros e stakeholders, o Grupo é uma comunidade de Construtores Imaginativos, comprometidos a cada dia com um progresso harmonioso.

Receita em 2018: 60,6 bilhões de euros. O Grupo está cotado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI) e é representado nos principais índices financeiros (CAC 40, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe) e índices não-financeiros (DJSI World, DJSI Europe e Euronext Vigeo Eiris – World 120, Eurozone 120, Europe 120, France 20, CAC 40 Governance).


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *