Historicamente o Brasil teve um diferencial muito interessante por conta de sua matriz (setor elétrico) ser 90% renovável.

Mas neste século tivemos uma mudança relevante. Agora cerca de 30% de nossa matriz é térmica (carvão, gás, nuclear, etc.).

As principais mudanças ocorridas: (1) aumento das emissões em contramão do que o mundo deseja/precisa e (2) aumento de custo por conta dos combustíveis envolvidos.

Nos países desenvolvidos surgiram programas (resposta à demanda) que foram incorporados nos “despachos” de seus sistemas elétricos. Resultado: redução de custos que beneficia ofertantes e demandantes de energia. No Brasil este programa só existe no papel.

As energias intermitentes (eólica e solar) nos países desenvolvidos estão sendo resolvidas para evitar os efeitos da “curva do pato”. No Brasil este tema nem existe ainda e os custos associados são repassados para “os outros”.


Energy: why are we losing?

Historically, Brazil had a very interesting differential due to its matrix (electricity sector) being 90% renewable.

But this century has seen a major change. Now about 30% of our matrix is thermal (coal, gas, nuclear, etc.).

The main changes that occurred: (1) increased emissions and (2) increased costs due to the fuels involved.

In developed countries, programs like demand response emerged and were incorporated in the “dispatch” of their electrical systems. Result: cost reduction that benefits energy providers and demanders. In Brazil, this program exists only on paper.

Intermittent energies (wind and solar) in developed countries are being handled to avoid the effects of the “duck curve”. In Brazil, this theme does not even exist yet and the associated costs are just passed on.


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *