A tradição no Brasil é a de gerentes e técnicos de empresas e instituições capturarem oportunidades trazidas para sua atenção pelos potenciais fornecedores. Exemplos clássicos:

  1. Comercializadores de energia sugerirem a migração ao mercado livre
  2. Fornecedores de sistemas de gerenciamento indicarem a conveniência de se ter telemetria
  3. Distribuidores de gás recomendarem a substituição de processos envolvendo energia elétrica
  4. Fabricantes de lâmpadas apontarem para o retrofit instalando iluminação mais eficiente
  5. Vendedores de sistemas de acionamentos de motores elétricos mostrarem a vantagem de substituir restrições mecânicas no controle de velocidade
  6. Empreendedores estimulando a implantação de geração solar para reduzir o consumo de energia elétrica junto á rede pública
  7. Fabricantes de grupos geradores a biodiesel recomendando substituir a concessionária local no horário de ponta por um custo mais competitivo

Mas como colocar estas “ofertas” em perspectiva?

  • O que faz sentido para cada caso?
  • Como descobrir o que interessa e convém?
  • Que resultados devem ser alcançados e mantidos?
  • Como objetivamente ranquear soluções?
  • Quem na organização deve tomar para si a responsabilidade desta empreitada

Estas e outras importantes questões precisam ser colocadas em um plano estratégico, para que façam sentido de “negócios”. Os tempos mudaram! Em lugar de receber sugestões do fornecedores interessados, agora trata-se de pro ativamente descobrir as oportunidades.

Se desejar explorar esta nova abordagem, entre em contato pelo cel/WhatsApp 11 99986 5563 ou rafael.herzberg@gmail.com


Energy: a new strategic outlook

Tradition in Brazil is: managers and operation guys capturing opportunities brought to their attention by potential suppliers. Classic examples:

  1. Power  traders suggesting deregulated options
  2. Energy management system vendors indicating telemetry
  3. Gas distributors recommending the replacement of processes involving electric energy
  4. Lamp manufacturers proposing a retrofit by installing more efficient lighting
  5. Sellers of electric motor drive systems showing the advantage of replacing mechanical speed control
  6. Entrepreneurs stimulating solar generation to reduce the consumption of electric energy from the public grid
  7. Manufacturers of gensets recommending onsite on-peak power production

But… how to put these “offers” (and others) into perspective?

  • What makes sense?
  • How to find out?
  • What results should be achieved and maintained?
  • How to objectively rank solutions?
  • Who in the organization should take responsibility for this undertaking?

These and other important issues need to be put on a strategic plan, so that they make “business” sense. Times have changed! Instead of receiving suggestions from interested parties, it is now about proactively finding out the opportunities that are of interest and convenience.

If you wish to explore this new approach, please contact me at mobile/WhatsApp 55 11 99986 5563 or rafael.herzberg@gmail.com


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *