Se há uma percepção de empresas e instituições, em nossos dias, no Brasil, é o da necessidade de estabelecer processos decisórios robustos, que viabilizem o alcance e a manutenção de uma posição competitiva.

  1. Qual a expectativa de preços e tarifas de energia futuros?
  2. Vale mais a pena pensar em curto ou longo prazo?
  3. Quais as alternativas de contratação e uso eficiente merecem avaliação?
  4. Que formas de viabilizar soluções fazem mais sentido?
  5. Quem deve encabeçar os estudos para mapear as oportunidades?
  6. Que taxa de risco deve ser embutida nas planilhas de viabilidade?
  7. Como adaptar as decisões para sempre deixá-las bem ajustadas ao longo dos anos?
  8. Quais métricas empregar para avaliar permanentemente os resultados?
  9. Energia deve ser tratada como qualquer outra conta do mesmo valor?
  10. As decisões tomadas serão passíveis de auditoria?

Certamente tratar destes pontos requer tempo, dedicação interessada e curiosidade, especialmente para apreender, pois energia é, na maioria das vezes, pouco conhecida com a requerida profundidade.Mas a boa notícia é que há um mundo cheio de oportunidades a ser descoberto.


Power Strategy: 10 points

If there is a perception in our days in Brazil, it is the need to establish robust decision-making processes that enable the achievement and maintenance of a competitive position for companies and institutions in the energy arena.

  1. What is the expectation of future energy prices and tariffs?
  2. Is it worth thinking about short or long term?
  3. Which contracting and efficient use alternatives deserve evaluation?
  4. What are the best financial arrangements to make solutions happen?
  5. Who should lead the studies to map the opportunities?
  6. What risk rate should be included in the feasibility spreadsheets?
  7. How to adapt decisions to always have them well adjusted over the years?
  8. What metrics should be employed to continuously evaluate results?
  9. Should energy be treated like any other account of the same value?
  10. Will the decisions taken be auditable?

Certainly dealing with these points requires time, interested dedication and curiosity, especially to  learn, as energy is often a “new animal” to most organizations.. But… the good news is that there is a world full of opportunities to be discovered.


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *