De acordo com relatório produzido pelo IBGE, a energia elétrica foi o grande “vilão” da inflação em agosto, registrando elevação de 3,59% apurada pelo IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15). O impacto isolado da energia elétrica no índice do mês foi de 0,14 p.p.
A boa notícia foi que o IPCA-15 de agosto fechou em 0,13%, abaixo dos 0,64% de julho. Esta é a menor taxa para um mês de agosto desde 2010 (-0,05%).
No acumulado do ano, a variação do IPCA-15 ficou em 3,14%. O acumulado dos últimos doze meses ficou em 4,30%, abaixo dos 4,53% registrados nos 12 meses anteriores. Vale destacar que em agosto de 2017, a taxa foi de 0,35%.
A variação da energia elétrica foi afetada pelos reajustes tarifários de São Paulo (7,84%), aplicado a partir de 4 de julho, e Belém (0,72%), a partir de 7 de agosto. O grupo Habitação, onde fica inscrita energia elétrica, teve alta de 1,10%.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *