Na competição de preços em USD/MWh ,entre os BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o Brasil é perdedor contumaz.

Temos concorrentes em população e em área territorial maiores e menores que o Brasil, mas sempre com preços melhores que os nossos.

Se nós brasileiros nos autoproclamamos tão criativos, se nossa matriz é predominantemente renovável (70% hidroelétrica), e nosso arcabouço regulatório tão abrangente, porque somos os mais caros?

Está mais do que em tempo de questionarmos nossa situação de lanterninha.

A diferença está na estratégia e na gestão do setor elétrico, pois, é claro, os elétrons são em natureza, os mesmos em qualquer lugar do mundo!

O que nos falta é, em uma palavra: exigência. Aceitamos tudo goela abaixo! Muito facilmente até! O remédio é – desde sempre – o mesmo: repassar os custos “pra frente”.

Com esta “estratégia” nunca viraremos a mesa”.


Energy: difference between winners and losers

In the price competition in USD/MWh, among the BRICS (Brazil, Russia, India, China and South Africa), Brazil is a persistent loser.

We have competitors in population and territorial area bigger and smaller than Brazil, but always with better prices than ours.

If we Brazilians call ourselves so creative, if our matrix is predominantly renewable (70% hydroelectric), and our regulatory framework so comprehensive, why are we the most expensive?

It is high time to question our situation as a laggard.

The difference is in the strategy and management of the electric power sector, because, of course, electrons are – in nature – the same anywhere in the world!

What we lack is: a demanding posture. We accept everything down our throats! Very easily even! The remedy is always the same: pass on the costs to the rates.. With this “strategy” we will never turn around this awful situation.


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *