A Advocacia Geral da União (AGU) e a Eletrobras reverteram, ontem, liminar que suspendia a venda de distribuidoras de energia controladas pela estatal.

A concorrência ainda não tem data marcada. A liminar havia sido obtida na última terça (6) por sindicatos de trabalhadores ligados à Eletrobras, alegando que não havia estudos de impacto da privatização sobre os empregados. No pedido de suspensão da liminar, AGU e Eletrobras disseram que a decisão coloca em risco o abastecimento de energia no Piauí, Alagoas, Acre, Rondônia, Amazonas e Roraima, onde estão localizadas as empresas.

Caso as empresas não sejam privatizadas, diz a estatal, a opção é liquidar as concessões, que foram herdadas após o processo de privatização do setor, diante dos prejuízos acumulados nos últimos anos. “A alienação permitirá que a Eletrobras transfira sociedades ainda deficitárias, porém minimamente, para a iniciativa privada, com a manutenção do serviço público e de empregos”, defenderam AGU e Eletrobras.
O recurso foi apresentado ao TRT (Tribunal Regional do Trabalho) na última quinta-feira (7).


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *