O presidente de uma das maiores transformadoras de plástico do país me chamou e contou a seguinte história. Eram clientes livres (três unidades industriais espalhadas pelo país) e desejavam reduzir custos da contratação de energia.

Ao analisar os procedimentos que adotavam para fechar contratações de energia percebi o seguinte quadro:

  • Costumavam fechar novos contratos com duração de 1 ano
  • 1 mês antes do término do contrato em vigor consultavam o mercado
  • Faziam uma concorrência e fechavam com o melhor colocado

Tratava-se de uma rotina simples e bem estabelecida. Vigorava há anos !

Marquei reunião com o presidente e sugeri uma mudança:

  • Começaríamos um novo método
  • Consultaríamos permanentemente o mercado
  • A consulta começaria muito antes do fim do contrato vigente
  • A solicitação ao mercado seria preço para entrega futura
  • Entrega futura seria no dia seguinte ao do encerramento do contrato vigente
  • Monitoraríamos os preços ofertados e quando fossem considerados “sexy” fecharíamos

O presidente gostou da ideia e levou ao Conselho para receber autorização para mudar este procedimento, que envolvia a contratação do que era o terceiro maior item de custo daquela empresa.

Dada a perspectiva de redução de custos o Conselho aprovou a mudança. Ai criei uma rotina para a empresa proceder:

  • O departamento de compras solicitou preços dos fornecedores quinzenalmente
  • Os preços ofertados foram sempre comparados com o preço do contrato em vigor
  • Depois de alguns meses surgiram ofertas que eram 30% abaixo desta referência
  • A empresa decidiu então fechar um novo contrato,
  • Isto ocorreu 8 meses antes do que a tradição mandava
  • E desde então a empresa assim procede, obtendo importante redução anual de custo

A lição que esta empresa aprendeu: o mercado precisa ser permanentemente monitorado para que se identifiquem as oportunidades que surgem e principalmente, que posam ser capturadas.


Energy control and management, always

The CEO of one of the biggest plastic transformers in Brazil called me and told the following story. They were deregulated energy users (three plants) and wanted to reduce power costs.

Their procedures to close new power contracts:

  • They used to close new contracts for a 1 year term
  • 1 month before the end of the current contract they consulted the market
  • The most competitive offer was then contracted

It was a simple and well-established routine. It’s been around for years! In a meeting with the CEO I suggested a change:

  • We would permanently check the market for power prices
  • Actually starting well before the end of the current contract
  • The request to the market would be a price for future delivery
  • Future delivery would be on the day following the close of the current contract
  • We would monitor the prices offered and when they were considered sexy we would  close a deal

The president liked the idea and the Board authorized this change in procedures
.
Then I created a routine for the company to proceed:

  • The purchasing department requested power prices every two weeks
  • The prices offered were always compared with the price of the contract in force
  • After a few months, offers that were 30% below this reference
  • The company then decided to close a new contract
  • This occurred 8 months earlier than tradition dictated

The lesson this company has learned: the market needs to be constantly monitored to identify when opportunities are there to be captured !


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *