Destaque para o segmento de material de construção, que registrou alta de 33,66% em maio na comparação com a abril

O consumo industrial de energia dá os primeiros sinais de retomada após ter sido afetado pelas medidas de isolamento social decorrente da pandemia de coronavírus. Segundo informações da comercializadora Comerc Energia, o consumo no ambiente de contratação livre fechou maio com alta de 3,97% em comparação com abril.

Destaque para o segmento de material de construção, que registrou alta de 33,66% no consumo de energia em maio, ante quedas de -5,61% e – 20,54% em março e abril, respectivamente.

As lojas de material de construção reabriram, no início de maio, após decreto que as classificou como atividade essencial; e a procura por esse tipo de produto foi intensificada pelas medidas de isolamento, já que muitas pessoas aproveitaram a quarentena para realizar reformas.

Ainda considerando a variação mensal, outros setores apresentaram aumento no consumo de energia: veículos e autopeças (39,39%); manufaturados (41,84%); têxtil, couro e vestuário (13,66%); embalagens (4,24%); eletromecânica (3,95%) e siderurgia & metalurgia (1,47%).

Apesar dos primeiros sinais de retomada da economia, ainda é preciso ter cautela, disse Marcelo Ávila, vice-presidente da Comerc Energia. “Ainda é cedo para falarmos de crescimento. O momento aponta melhoria, mas ela deve ser observada e ponderada mês a mês.”

O Índice Comerc considera o consumo de mais de 2.300 unidades de sua carteira, pertencentes aproximadamente 1.100 empresas que compram energia elétrica no mercado livre.


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *