O inverno de 2018 começou no dia 21 de junho, às 07h07min, e se estende até o dia 22 de setembro, às 22h54min, pelo horário de Brasília. A referência ao horário de Brasília é importante por causa dos fusos horários que existem no Brasil.

De forma geral, o tempo seco predomina no Brasil durante o inverno. Com a falta de chuva por muitas semanas consecutivas, a atmosfera fica naturalmente seca e vários problemas de saúde, especialmente os respiratórios, são agravados pela situação de ar seco e mais poluído.

A Região Sul é a mais fria do país e quase todos os invernos tem algum evento de neve. No Centro-Oeste e em muitas áreas do interior do Sudeste e do Nordeste, é comum termos noites frias e tardes quentes.

durante o inverno, a chuva fica basicamente concentrada no extremo norte do Brasil, na costa leste do Nordeste e a passagem das frentes frias proporciona eventos de chuva em especial para a Região Sul.

A geada é um fenômeno típico das madrugadas geladas especialmente nos estados do Sul, mas também em áreas elevadas do Sudeste. O nevoeiro no começo da manhã também se torna mais comum por causa das madrugadas frias.

As queimadas se alastram a partir de meados da estação por causa da vegetação muito seca.

O frio do inverno deste ano talvez decepcione muita gente. A temperatura da água do oceano Pacífico Equatorial Leste, ao largo do Peru, e o posicionamento da corrente de jato subtropical, que tecnicamente faz a função de “porteira” para o ar frio de origem polar, não estarão favoráveis a entrada frequente do ar frio sobre o Brasil.

Frio
Este inverno não será rigoroso e tende a ser mais quente do que o anterior (2017), por conta do aquecimento das águas do Pacífico que ocorre aos poucos. Porém ainda teremos poucas ondas de frio e que podem trazer picos de temperaturas baixas, principalmente no centro sul, mas com curta duração.

Durante o outono, entre os dias 18 e 23 de maio, houve a passagem de uma forte frente fria, e de grande extensão, que conseguiu levar chuva e ar polar até a divisa de Mato Grosso com o Pará, ao Distrito Federal e parte do norte de Minas Gerais. No inverno de 2018, não se pode descartar completamente a chance de outra frente fria como esta, mas a possibilidade é baixa.

Chuva
Com relação à chuva, a expectativa é que o inverno de 2018 tenha pouca chuva. Porém, a chuva pode ficar até abaixo da média ao final da estação em muitas áreas do país. Lembrando que, sem contar a Região Sul, já é normal que o volume de chuva seja baixo na maior parte das Regiões do Brasil.

Com esta tendência de termos um inverno mais seco do que o normal, o risco para queimadas aumenta bastante entre agosto e setembro.

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *