Período úmido termina em condições melhores do que em 2018

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) avaliou ontem 8/5 as condições de suprimento de energia elétrica no País e concluiu que o período úmido em 2019, finalizado em abril, terminou em melhores condições do que em 2018 em termos de armazenamentos dos reservatórios equivalentes das usinas hidrelétricas do país, com exceção do Sul. Assim, deve ser mantida a estratégia operativa de não despachar usinas termelétricas fora da ordem de mérito.

O Comitê continuará acompanhando os cenários de atendimento para, se necessário, adotar as medidas para aumento da disponibilidade de geração após análise dos custos associados.

Informações Técnicas:

Condições Hidrometeorológicas: a chuva acumulada no mês de abril de 2019 variou de próxima a ligeiramente acima da média nas principais bacias do Sistema Interligado Nacional – SIN. Em relação à Energia Natural Afluente – ENA bruta, foram verificados valores próximos à média histórica em todos os subsistemas, exceto para o subsistema Nordeste. A previsão para os próximos sete dias indica os maiores valores de precipitação para as bacias dos rios Jacuí, Uruguai e Iguaçu.

Energia Armazenada: no mês de abril, foram verificados armazenamentos equivalentes de 45,1%, 43,4%, 57,9% e 70,9% nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte, respectivamente. Nos primeiros dias de maio, houve aumento no armazenamento equivalente de todas as regiões do país, tendo atingido, até o dia 6, 45,7%, 45,6%, 58,2% e 71,3% nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte, respectivamente. Até o final do mês de maio, a expectativa é que os armazenamentos nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste e Sul continuem aumentando.

Expansão da Geração e Transmissão: a expansão verificada em abril foi de 320,18 MW de capacidade instalada de geração de energia elétrica, 666 km de linhas de transmissão e 4.900 MVA de capacidade de transformação. Em 2019, a expansão do sistema, até abril, totalizou 1.489,29 MW de capacidade instalada de geração, 1.905,4 km de linhas de transmissão e 7.848 MVA de capacidade de transformação.

O CMSE, na sua competência legal, continuará monitorando, de forma permanente, as condições de abastecimento e o atendimento ao mercado de energia elétrica do País.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *