O Comitê de Monitoramento do Sistema Elétrico (CMSE) avaliou em 13/3, as condições de suprimento de energia elétrica no País e concluiu que os armazenamentos das usinas hidrelétricas continuarão subindo, apesar da previsão de menos chuvas para os próximos dias em relação ao que vem ocorrendo. Assim, deve ser mantida a estratégia operativa de não despachar usinas termelétricas fora da ordem de mérito.

O Comitê continuará acompanhando os cenários de atendimento para, se necessário, adotar as medidas para aumento da disponibilidade de geração após análise dos custos associados.

Adicionalmente, dentre os assuntos abordados, foram apresentadas as condições atuais de suprimento de energia a Roraima, cujo atendimento tem sido feito prioritariamente pelas usinas termelétricas locais. O atendimento à região tem sido acompanhado de forma contínua pelo CMSE, de modo a identificar as ações necessárias para a garantia do suprimento.

Informações Técnicas:

Condições Hidrometeorológicas: em fevereiro de 2019, houve o aumento das chuvas observadas, especialmente a partir da segunda quinzena do mês. Em relação à Energia Natural Afluente – ENA bruta, foram verificados valores abaixo da média histórica em todos os subsistemas. No início de março, houve diminuição das precipitações, e as previsões para os próximos dias indicam menos chuva nas bacias hidrográficas mais importantes em termos de geração de energia elétrica no país.

Energia Armazenada: no mês de fevereiro, foram verificados armazenamentos equivalentes de 29,5%, 40,4%, 45,1% e 44,3% nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte, respectivamente. Nos primeiros dias de março, houve aumento no armazenamento equivalente de todas as regiões do país, tendo atingido, até o dia 12, 34,7%, 43,2%, 48,1% e 61,0% nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte, respectivamente. Até o final do mês, a expectativa é que esses armazenamentos continuem aumentando.

Expansão da Geração e Transmissão: a expansão verificada em fevereiro foi de 499,8 MW de capacidade instalada de geração de energia elétrica, 85,3 km de linhas de transmissão e 1.532 MVA de capacidade de transformação. Em 2019, a expansão do sistema, até o dia 13 de março, totalizou 1.071 MW de capacidade instalada de geração e 1.179 km de linhas de transmissão.

O CMSE, na sua competência legal, continuará monitorando, de forma permanente, as condições de abastecimento e o atendimento ao mercado de energia elétrica do País.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *