Oficialmente à venda no Brasil, os carros elétricos ainda são um mistério para muitas pessoas

Ter um carro elétrico no Brasil era um sonho muito distante há alguns anos. Ainda que a BMW venda o i3 desde 2015 por aqui, o elétrico bávaro é raridade em nossas ruas. No Salão do Automóvel do ano passado, três modelos eletrificados foram lançados: Renault Zoe, Chevrolet Bolt e Nissan Leaf. Chegou a hora de saber se o carro elétrico ainda é um sonho de ficção no Brasil ou se já é realidade.

O Renault Zoe é o mais barato dos quatro modelos elétricos à venda no Brasil. Custando R$ 149.990, ele se posiciona em uma faixa de preço de SUVs médios e sedãs de luxo, ao passo que tem porte de Volkswagen Polo. O Chevrolet Bolt é um pouco maior e segue por um estilo minivan. Custando R$ 178.400, ele tem a maior autonomia dos elétricos à venda no Brasil: 520 km.

Simule as parcelas do seu próximo carro aqui

Já o Nissan Leaf chega à sua segunda geração sendo finalmente oferecido ao público comum por R$ 178.400. Sua primeira encarnação rodou por ruas brasileiras em caráter experimental, sendo usado por taxistas, bombeiros, policiais e empresas selecionadas. Ele tem porte de hatch médio e autonomia de 389 km.

Em comum aos três elétricos está em seu processo de venda. Todos são oferecidos apenas em concessionárias restritas de cada uma de suas marcas, o que fez com que eles ainda tenham presença rara no mercado. O Zoe é o mais vendido deles, mas teve apenas 20 unidades emplacadas no ano.

O BMW i3 é mais caro, partindo de R$ 199.950 e aposta em estilo mais exótico, uso de materiais ecologicamente corretos e não é totalmente elétrico. Ele conta com um motor a combustão para aumentar sua autonomia, uma vantagem perante os rivais. Até o final de 2019 chega o JAC iEV40, o elétrico mais barato do Brasil. Ele custará R$ 139.990 e é o único derivado de um carro a combustão, no caso o SUV compacto T40.

Ansiedade de autonomia

Um sintoma bastante comum entre os compradores de carros elétricos é a ansiedade causada pela falta de baterias. Diferentemente de um carro a gasolina que pode ser reabastecido em questão de minutos, mesmo fora de um posto em caso de emergência, um elétrico não tem a mesma facilidade.

Nesse tipo de modelo é preciso procurar por uma tomada ou por estações de carregamento rápido. Em alguns carros como o Zoe, por exemplo, é possível recarregar metade das baterias, suficiente para rodar 150 km, em 3 horas. Mas para isso, é preciso usar as estações de carregamento rápido.

O JAC iE40, Segundo a marca, o tem carga completa em 8 horas em uma tomada de 220V. É possível ter 80% da autonomia total recuperada em 1 hora usando um carregador rápido. Na prática, é preciso um pouco de conta antes de tirar um carro elétrico da garagem.

Tomando como exemplo novamente o Renault Zoe com seus 300 km de autonomia. Se você é do tipo de pessoa que mora a 15 km do trabalho e faz esse deslocamento diariamente, é possível rodar durante duas semanas (considerando que você trabalha apenas em dias úteis), antes de precisar recarregar seu Zoe. Muitas pessoas abastecem seus carros a combustão em período semelhante.

A situação hipotética considera apenas o rodar em cidade sem carregar o modelo em nenhum dia. Caso fique parado no estacionamento do prédio durante seu período de trabalho ou na garagem de casa, é possível deixa-lo plugado na tomada e ter autonomia suficiente para todas as atividades normais de um carro usado na cidade.

Fonte: iCarros

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *